Minha decisão de ser mãe.

17 de fevereiro de 2013 18 comentários

Por Michele Gobbato


Sempre fui apaixonada por crianças, e sempre quis ser mãe o mais rápido possível, não queria ter filho muito tarde, para poder conseguir aproveitar bem (pq se uma coisa que criança tem é energia e pique que não sei de onde eles tiram rs).

Antes mesmo de me casar, eu falava que no máximo em 1 ano eu queria engravidar, e meu marido sempre me disse que não queria planejar, que quando eu achasse que era a hora, era para eu parar de tomar remédio e não avisa-lo para não ficarmos naquela coisa "será que estamos grávidos", e por ai foi indo.

Nos casamos em Novembro de 2008 e no começo de Dezembro engravidei, mesmo sem ser planejado e ter sido muito rápido, foi a melhor coisa que poderia ter acontecido.

Curti muito minha gravidez do começo ao final, foi super tranquilo, não tive nenhuma complicação.
Parei de trabalhar com 3 meses pois sempre que andava de condução ficava enjoada, e as vezes tinha que voltar para casa e para não atrapalhar no serviço junto com meu esposo, decidimos que ficaria em casa (só adiei um pouco pois quando ganhasse o Gui pararia para ficar com ele, pois nós dois aqui em casa concordamos lógico dentro das possibilidades que é melhor ficar cuidado do que coloca-lo em creche bem novinho).

Meu parto foi cesárea, foi super tranquilo, recuperação super boa e rápida.

O Gui desde que nasceu foi uma criança tranquila, não era (e continua assim) de chorar, nem mesmo nas horas das mamadas, eu que programava o relógio nas madrugadas de 4 em 4 horas para amamentar porque se dependesse dele nem acordava. Infelizmente ele não quis por muito tempo o meu peito, ele tinha preguiça de sugar e largou por conta própria aos 2 meses, mas mesmo assim insisti por um tempo, dava quando ele estava dormindo, e quando ele estava acordado que recusava eu tirava o meu leite e dava na mamadeira, esse "desligamento" nosso confesso que sofri um pouco, chorei bastante, pois era uma coisa que eu adorava fazer e sempre achei lindo bebê mamando no peito.

Ele sempre foi bom em comer, aceitou super bem a introdução dos alimentos, suquinhos e até hoje ele é bom de boca, não recusa nada, e experimenta de tudo.

Bom como toda mãe, tem inúmeras coisas que poderia aqui ficar escrevendo sobre o filho maravilhoso que tenho (lógico tem seus momentos de birras, artes como toda criança), mas a melhor coisa que posso dizer que AMO ser mãe, e não tem nada mais gostoso do que ver o sorriso dele, o abraço, carinhos que recebo.
E é por ele que faço o possível e o impossível, e é por ele que meus dias ganharam mais alegria.

Obrigado Guilherme por me fazer a mulher mais feliz ...
Beijos Mi Gobbato


Michele Gobbato é autora do blog Mãe: Uma profissão maravilhosa.

18 comentários:

  • Mamães em Rede disse...

    Oi Michele, que linda participação aqui no MR.
    Agradecemos imensamente.
    Que gostoso ler sobre sua gravidez e ver que correu tudo bem.
    Ser mãe é aprender todos os dias, né amiga?!
    Beijo grande de toda equipe MR.

  • Mamãe Nádia disse...

    Adorei o texto de hoje!
    Tenham um ótimo domingo!!
    O ano está praticamente "começando"aí no Brasil, então tudo de bom nessa semana que se inicia...
    Beijos!!

    www.asosmamaenadia.com

  • Liene Oliveira disse...

    Michele que legal essa vontade sua em ser logo, comigo tambem foi quase como vc, casei em outubro e engravidei em dezembro. Ser mãe é melhor coisa que aconteceu comigo. Parabéns pelo texto.

  • Mirley Borges disse...

    É verdade ser mãe é tudo de bom... não nos cansamos de babar nossos babys... adorei o blog... meninas quando quiserem visitem o meu sou nova no mundo das mamães e das blogueiras... beijos http://tudoqueeusempresonhei.blogspot.com.br/

  • Divagações da Mamãe Tê disse...

    Oi Michele, é um prazer ter você aqui no Mamães em Rede. Seja sempre bem-vinda e obrigada pela participação.

    Mãe é isso..Ficamos maravilhadas a todo momento por tudo que faz nossos pequenas... Como sempre falo, é um misto de amor e dor. Sofremos demais por tudo, mas amamos demais também...

    Eles são nossa alegria, nosso complemento e as vezes até o ar que respiramos...

    Exagero? Pode ser...

    Mas me diga que não falta o ar quando eles adoecem...

    Parabéns por sua maternidade e pelo depoimento...

    Seja feliz sempre com seu Gui...
    Beijos beijos..

    Teresinha Nolasco - Mamães em Rede e Bolhinhas de Sabão para Maria.

  • Mi Gobbato disse...

    Teresinha muito obrigada...
    Pior que não pe exagero né, eles são nosso tudo e depois que temos ele não precisamos de mais nada né, não tem coisa melhor do que o sorriso deles, a felicidade e saber que td isso é puro e verdadeiro né...

    Muito obrigada
    Beijos

Postar um comentário

Quando você comenta, também participa do Mamães em Rede! Comente, participe, pergunte. Obrigada!

 

©Copyright 2012 - Todos os Direitos Reservados - Mamães em Rede | Design By Arte Design