Pegando carona na nostalgia

30 de maio de 2013 10 comentários

Tenho boas lembranças da minha infância. Sei da minha realidade e não fujo dela mas sou dessas pessoas nostálgicas, sonhadoras, que gostam de lembrar da infância, das boas coisas que ela me transmitiu, e da necessidade de passar tudo isso pra minha senhorinha. 

Enfim, a nostalgia me ronda constantemente. Acho que isso é normal, afinal, deixei de ser criança há muito tempo. Não moro mais perto dos meus pais, tenho comigo a vontade de estar perto deles, ainda sendo tratada com mimos e cuidados como eles sempre fizeram. Hoje a vontade de cuidar deles também. A responsabilidade de ser adulto nos faz querer ser "filhos pequenos" novamente.

Foi uma infância simples, mas muito querida e feliz.
clique e visualize de perto

Sempre me lembro do quintal, da horta do pai (que ainda existe),dos cuidados dele de me levar e buscar em todos os lugares, dos passeios de bicicleta na cadeirinha (me lembro sim), das bolhas de sabão com canudinhos de mamão que ele cortava pra ficarmos felizes vendo aquela mágica no céu.

Recordo-me de sentar na porta da lavanderia para o quintal e esperar mais uma fatia de cana cortada por ele ou minha mãe.



Do "agora eu", quando d.Rosa Mística sentava a noite comigo e meu irmão na sala. Pai vendo seu jornal na tv, e nós esperando nossa vez para mais um pedacinho de maçã: "- agora eu mãe".

O mexidinho do pai era o mais gostoso. Eu jantava e ficava ao seu lado pra comer em seu garfo.

Não posso esquecer do pé de goiaba que subia e colhia fruta fresca. Do pé de manga que minha mãe chorou quando meu irmão o matou achando que estivesse podando do modo certo.

Ainda posso sentir a dor dos dedões do pé, arrebentados por andar descalça na rua... 

Das amarelinhas que eu amava brincar e chegar ao "céu".... 

Da birosca (bola de gude) que ficava doida pra brincar nas rodas de menino. Meu irmão? Não deixava.

Da diversão na rua com meus vizinhos. Da pracinha, da bicicleta no bairro, das trocas de roupas com minha vizinha, das cozinhadinhas.

Muita riqueza em tudo isso!
Pego carona todos os dias na nostalgia. Graças a Deus a memória é fértil. Sim... sou nostálgica. Tive uma infância modesta, mas muito preciosa.

Saudades de tudo isso, me recordando sempre da minha mãe tão meiga, do meu pai tão presente... do meu irmão ali por perto...hora brincando, hora brigando.. 

Hoje meu quintal ficou pra trás, minha infância, minhas lembranças, que nem posso viver e trazer de volta onde vivo... 
Hoje no lugar de uma horta com pés de alface, tenho uma jardineira em uma varanda em meu "caixote de pedra"..  (meu apartamento).

Hoje não ando mais de bicicleta porque o trânsito louco não me permite. 

Hoje as bolhas de sabão são da Maria e saem com dificuldade pelo buraco da tela de uma varanda, ou estouram ali mesmo.

Hoje estou longe de meus "personagens" da infância que tanto amo... Hoje fica na lembrança isso tudo...

Mas mesmo que não consiga trazer de volta toda essa riqueza, posso contar com alegria e orgulho das proezas e sapequices da mamãe pra D.Maricotinha. Que tudo isso teve seu valor. Que a infância é algo sagrado na vida da gente, bem como as pessoas que fizeram parte dela, as brincadeiras que não queríamos que tivessem fim, e o amor despercebido que sentíamos por tudo isso. 

Que foi uma infância doce, tranquila, honesta e muito, muito feliz.


clique na foto pra contemplá-la de perto











10 comentários:

  • Genis Borges disse...

    Que bela narrativa amiga. Fiquei a imaginar cada cena, cada detalhe.
    Tenho tb muitas imagens em minha lembrança, mas desde que me 'entendo por gente', moro em apartamento e o que me assemelha à sua infância é que tínhamos uma chácara, onde a liberdade, a natureza e todo aquele cheirinho de coisa boa, sempre estavam por lá.
    Bjus, Genis

  • Gleysa Lopes disse...

    Nossa que lindo seu post, ate eu senti saudade da sua infância!!!
    Atualmente esta muito dificil deixar nossos filhos livres por causa de tanta coisa ruim que acontece, antes a gente saia de casa e falava pra mae que ia brincar e pronto a gente voltava nao tinha celular pra mae ficar ligando e tals, mas temos tb varias coisas q facilitam o nosso dia dia, o problema e saber mensurar tudo e tirar as coias boas dos novos tempo, lembrando que a felicidade dos nossos filhos é a coisa mais importante!

    bjs
    Gleysa

  • Larissa Andrade disse...

    Oi Teresinha,
    Lendo o seu post...dá uma mega saudade da infância também...sou super nostálgica com tudo!
    Penso que se dá saudade é porque fomos felizes, curtimos e soubemos aproveitar bem esta fase. Hoje, com nossos filhos é um pouco diferente mesmo, as opções de brincadeiras são outras, não é tão seguro deixá-los na rua brincando...no entanto, vamos fazendo o que podemos para que eles, no futuro, também, assim como nós, tenham grande saudade deste tempo.
    Adorei seu texto!!
    Beijos,
    Larissa Andrade.

    http://maternidadeecotidiano.blogspot.com.br/

  • Isabelle Joanne disse...

    Que lindo Teresinha, sou nostálgica também, eu amo viajar para quando eu era pequena, de quando eu corria pela calçada, toda noite andava de bicicleta por ai, de quando o quintal tinha sido recém-pintado e eu melei minhas mãos na tinta e enchi a parede de "mãozinhas", de quando eu ia para a casa das amigas fazer casamento de bonecas, dos aniversários das barbies e dos deliciosos bolos de chocolate com minha mãe. Espero que as crianças de hoje saibam deliciar cada momento.

    Beijos
    http://irmacorujando.blogspot.com.br/

  • Mamães em Rede disse...

    Linda sua narrativa também Isabelle Joanne. Acho que a nostalgia bate em qualquer idade não é mesmo? Daria um post tudo que o que você falou.
    Obrigada querida pelas visitas constantes.

    Seja sempre bem-vinda!

    Beijos grandes...

  • Mamães em Rede disse...

    Verdade Larissa.. a saudade vem depois da felicidade de ter vivido tudo. E com nossos filhos tentamos, como você falou, mas a vida moderna demais e diria cansativa, apaga e afasta um pouco de tudo... Mas é valido mesmo que do jeito deles, tenham saudades de suas coisas..

    Obrigada pela presença..

    Beijos

  • Mamães em Rede disse...

    Sim Gleysa, são o que temos de mais precioso na vida.. e fazemos de tudo para que tenham uma infância feliz, mesmo com todos os empecilhos da vida de hoje..
    Obrigada pelo lindo comentário..

    beijos beijos

  • Mamães em Rede disse...

    Chácara!!! É tudo que aqui em casa queriamos Genis.. pra morar mesmo. É nosso sonho de consumo. Mas por falta de segurança será ainda um sonho distante..

    Sim..tem todo "cheirinho de coisa boa" como você falou....
    Amamos aqui a natureza e acho que ela é indispensável pra todos..

    Obrigada pelo comentário..

    Beijos grandões...

  • Carol Meoli disse...

    Sou uma pessoa totalmente nostalgica, sou canceriana e isso define bem a minha pessoa!

    Lindo demais seu post.
    Saudade de um tempo que ficará na memória!!! E claro, lembrar e suspirar, com aquele sorriso no rosto!!!

    Beijos

Postar um comentário

Quando você comenta, também participa do Mamães em Rede! Comente, participe, pergunte. Obrigada!

 

©Copyright 2012 - Todos os Direitos Reservados - Mamães em Rede | Design By Arte Design