Meu filho detesta ir ao pediatra

23 de junho de 2013 11 comentários

Isso sempre me intrigou muito: Por que as crianças choram tanto ao ir ao pediatra? 

Tenho dois sobrinhos e levei um deles ao pediatra para exame de rotina. Logo na entrada da recepção foi aquela gritaria misturada com choro. Ele tem dois aninhos, e por mais que eu conversasse não teve jeito e o choro continuava. Eu queria entender porque isso acontece e por mais que eu leia assuntos referentes à isso, cheguei a seguinte conclusão: É uma questão realmente complicada...

Os bebês até seis ou sete meses não se incomodam em ir ao pediatra e na sua maioria até que se comporta bem, mas a partir dos 8 meses até aos 2 e meio ficam irritadas durante o exame, a criança começa a lutar contra a invasão de sua intimidade. Elas não conseguem e nem compreendem que o exame é para o bem delas, por mais que os pais expliquem. A partir dos 3 anos ela começa adquirir confiança, dependendo muito é claro do pediatra, da maneira que o trata e da família. 

Para isso, é bom que os pais tomem cuidados nos seguintes critérios na hora de levar seu filho(a) ao pediatra:

1. Nunca ameace a criança durante uma traquinagem, dizendo que vai levá-la ao médico.

2. Nunca pinte o médico como justiceiro, dizendo a criança se ela não se comportar vai levá-la pra tomar injeção.

3. Evite a ansiedade, não dizendo com muita antecedência que a criança terá que ir ao médico e nem com detalhes do que vai acontecer. Isso só vai gerar problemas. Conforme o tempo passa, isso só causará mais ansiedade na criança e tende,  a fantasiar muitas das vezes de modo exagerado o que pode acontecer no exame.

4. Haja com moderação e paciência sem exageros. Explique  a necessidade de levá-la ao médico para fazer os exames necessários de forma clara e objetiva.

5. Converse com seu pediatra sobre o comportamento da criança na hora do exame. Confie no seu bom senso.

6. Procure levar a criança quando for ao seu médico, mesmo que seja para conversar, sem necessidade de fazer exames.

7. Nunca minta ou faça promessas que não poderá cumprir no momento. Se comportar vai ganhar isso ou aquilo. Isso não vai diminuir o problema. E lembre-se que eles crescem e depois só passará a fazer o que você quer através de troca.

8. Mude a maneira de se relacionar com seu filho(a). Ele(a) precisa confiar em você. Seja suave, mas firme. Transmitindo segurança a situação tende a se normalizar pouco a pouco.


Toninha é autora do blog Papo de Mãe.

Papo de Mãe


* E você que acompanha essa coluna do MR, participe. Envie sua postagem para mamaesemrede@gmail.com e veja o seu relato influenciando as mamães em rede.

11 comentários:

  • Genis Borges disse...

    Oi Toninha, infelizmente muitas crianças tem medo de ir ao médico por serem ameaçadas pelos pais.
    Eu mesma já presenciei pessoas da família dizendo pra JM que ele não fizesse tal coisa, que iria tomar injeção! Um absurdo! Sempre que presencio tal atitude, eu corrijo.
    JM nunca me deu problemas pra ir ao médico, mas desde bebezinho, nós já conversávamos sobre tudo, sem colocar medos e dizendo sempre a verdade. Uma vez, ele precisou tirar sangue, e eu e meu marido falamos que ia doer só um pouquinho, no momento da picada, depois ia passar e seria tudo para o melhor de sua saúde. Falar a verdade e estar presente passando segurança são essenciais para as consultas.
    Bjus, Genis

  • Anônimo disse...

    Realmente as crianças tem medo do desconhecido e isso faz com que os adultos use isso pra ameaçar. Ninguém gosta de se sentir ameaçado. As crianças crescem e torna adultos inseguros.
    Carla Prado
    bju

  • Divagações da Mamãe Tê disse...

    Oi Toninha, aqui também nunca ameaçamos com idas ao médico ou dentista.

    Maria vai ao dentista com alegria. Com saudades da médica. Nunca coloquei medo, embora eu saiba que as vezes doi um motorzinho ou algo assim..

    Não concordo com ameaças desse tipo.. "A polícia vai te pegar, cuidado com o homem do saco, vou te levar pra tomar injeção".. isso tudo afasta a criança do que é necessário e acho até que a retrai para certas coisas da vida..

    É sempre bom ver as dicas para lembrarmos de não repetir tal erro.
    Beijos

  • Aline disse...

    no inicio a leitura desse post,eu já tava pensando..ué nunca tive esse problema com meu guri,isso não procede,pq durante esses 4 anos de vida de mãe e idas regulares em médicos e pediatras nunca vi tal cena,meu filho adora ir ao médico,ele conversa,é curioso,vê os aparelhos,na sala do pediatra sempre tem brinquedos,ele chora sim,mas é pra não vir embora..rsrs

    Tbm sempre fui franca com ele,falamos sempre a verdade,e jamais o ameaçamos com nada..não tenho problemas comuns,como não dormir no escuro e por ai vai..simplesmente pq nunca colocamos medo nele..

  • Jackeline Graça disse...

    Adorei o post, eu fico muito brava quando vejo pais ameaçando filhos com injeção, eu já até escrevi sobre isso. O Davi chora muito cada vez que vai ao médico desde os 5 meses de idade, mas por que ele ficou internado nessa época e toda pessoa que chegava perto dele de branco era motivo dele chorar. Eu sempre fiz o possível para acalmá-lo mas para um bebê que teve que tomar uma benzetacil por dia era de se esperar o medo. Agora com quase 3 anos as coisas tem melhorado, mas ele ainda chora quando tem que tirar a roupa para os exames de rotina, acho que a questão é mesmo ter muita paciência para conseguir acalmar e explicar para a criança.

    bjussssssssssssssssssss

  • Mamãe Nádia disse...

    Oi!!! Que saudades de passar no seu blog! Fiquei mais de duas semanas ausente do mundo bloguístico, pois estava me adaptando ao meu novo emprego, mas agora quero retomar minha vida de blogueira! Hoje tirei uma horinha pra visitar os blogs amigos e matar a saudade do seu blog.
    Nos veremos em breve, não vou sumir de novo...
    Ah, e tem post novo lá no meu blog!
    Beijos!

    www.asosmamaenadia.com

  • mundodepalavras disse...

    Então gente... minha filha adorava o pediatra até que ficou traumatizada com algumas sessões de fisioterapia respiratória e era uma guerra p/ir ao médico. Na verdade ela não podia ver ninguém de branco que começava a berrar.rs Mas foi uma fase. E o pediatra dela ajudou mto. Foi paciente e até tirava o jaleco p/ atendê-la. Fazia brincadeiras e hoje as coisas voltaram ao normal por aqui... graças a Deus! bjs Camila Vaz

  • Anônimo disse...

    Fico feliz de saber que muitas crianças não tem medo de pediatra. Quando me separei meu ex usava o pediatra para colocar medo em minha filha. Custei a descobrir, e depois disso as visitas passaram ser inspecionadas por mim ou por mãe. Gastei um horror com terapias.
    Solange

  • Andreia Cristina disse...

    Que post bacana Toninha!

    Aqui nunca tivemos choro nas consultas. O Pititico gosta acredita? Deixa que a pediatra examine sem problema e, fica conversando com ela, rs.

    Beijo!

Postar um comentário

Quando você comenta, também participa do Mamães em Rede! Comente, participe, pergunte. Obrigada!

 

©Copyright 2012 - Todos os Direitos Reservados - Mamães em Rede | Design By Arte Design