Música clássica

13 de novembro de 2012 28 comentários


Ainda não há evidências médicas que provem o fato, mas antigos estudos já afirmavam que escutar música clássica na gestação estimula a inteligência e raciocínio lógico da criança. A presença da música erudita nos primeiros anos de vida da criança pode trazer resultados muito positivos aos seus sentidos e desenvolvimento em geral, e é preciso que se estimule à ativação dos sentidos desde cedo, seja oral, áudio-visual ou outro. 
O áudio também estimula a imaginação, o que é essencial na infância. O cérebro é um músculo e precisa ser exercitado, e música clássica ou mais complexas são ótimas para isso.
Esse tipo de música aparece raramente, sim, mas existem produções bastante conhecidas do público infantil, como a animação Fantasia (Joe Grant e Dick Huemer, 124 minutos, Walt Disney Pictures, disney.com.br/filmes), com obras do alemão Johann Sebastian Bach (1685-1750) e do russo Piotr Ilitch Tchaikovsky (1840-1893). Ou seja, ela está presente em algumas obras famosas, pouca gente sabe!

A dica é se bem não fizer mal não também não há!

------------------------------------------------------------------------

Curiosidade:
Brasileiros da música clássica:

> Heitor Villa-Lobos  (1887-1959) maestro, nasceu e passou a vida no Rio de Janeiro. Conviveu com grupos de música popular e incorporou elementos do gênero a suas peças. Compôs obras ao observar as paisagens, transformando-as em partituras, como New York Skyline.

> Radamés Gnatalli (1905-1988) foi compositor, arranjador e instrumentista, natural de Porto Alegre. Na adolescência, tocou em exibições de cinema mudo, programas de rádio e TV. Orquestrou a Coleção Disquinho, que apresentava músicas de clássicos infantis, como Pedro e o Lobo e O Patinho Feio.

> Mozart Camargo Guarnieri (1907-1993) compositor e regente paulista. Foi influenciado pelo movimento modernista, que pregava a incorporação de elementos brasileiros à arte. Sua obra marca a transição entre a música moderna e a música brasileira contemporânea.

          



Um forte abraço de mamãe ursa!


28 comentários:

  • Renata Diniz disse...

    Gleysa! Científico ou não, eu creio no poder da música clássica. Trata-se de um dos estilos musicais que mais alcança a emoção. Eu ouvi "Mozart for Babies" durante a minha gravidez. Laura e eu nos sentíamos tão bem que até ela brincava se mexendo na minha barriga! Adorei a sensibilidade desse post. Beijos!

  • Carol Meoli disse...

    Adorei a postagem Gleysa... =)
    Eu adooooooro música, e ouço boas músicas na gravidez da Babi escutei muito músicas clássicas, estrumentais, músicas de relaxamento, heiki, yoga, celtas e afins.
    Assim que ela nasceu também escutou, no quarto dela tinha um rádio que ficava tocando música ambiente.

    Acho muito importante isso.

    Beijos

  • Michele Camargo disse...

    Adorei a postagem, adoro musica e pelo jeito meu filhote tmbém gosta pois desde que nasceu sempre dorme com uma musiquinha...rsrs

    Meninas tem sorteio no meu blog, a inscrição é só até hj às 18h o sorteio será no feriado dia 15, quem qser corre que ainda dá tempo!!!

    bjss

    http://historiadeumamae.blogspot.com.br/2012/10/1-sorteio-do-blog.html

  • Genis Borges disse...

    Oi amiga Gleysa, eu tb ouvia músicas na gravidez, mas eram músicas instrumentais e infantis...
    Qdo JM nasceu, era incrível como identificava as músicas ouvidas na gestação.
    Uma vez viajamos com ele e no meio de um engarrafamento na estrada ele começou a chorar que não parava mais!! Eu e meu marido começamos a cantar as músicas que ele tinha costume de ouvir desde a gravidez e ele imediatamente parou... tivemos que cantar a viagem inteira! kkkkkkkkkkkkkkk
    Sobre as clássicas, já ouvi falar sobre elas e seu poder. Na aula de musicalização de JM sempre tem uma música clássica que a professora coloca e realiza alguma atividade...

    Resumindo: EXCELENTE POST!

    Bjus, Genis

  • Reflexões de Mamãe disse...

    Amo música!! Depois que engravidei voltei pro coral... ainda mais que na primeira gravidez eu já estava no coral... então, meu neném não pode perder essa oportunidade, né?
    Amo música! E, meu Garotão já está participando de um coral infantil...

  • Deborah Gebran disse...

    Adorei o tema do post...
    Eu não ouvia na gravidez, mas logo que Marinah nasceu ela começou a ver a coleção de DVD's da Baby Einstein que só tem música clássica... A Bebê Mais também tem em alguns DVD's, e não é que faz diferença mesmo...
    Parabén pelo post.
    Bjo

  • Jackie disse...

    Oi querida, excelente post. O Davi reconhece muitas musicas que ouvi na gravidez, não clássicas, mas as que me acalmavam e me deixavam mais a vontade. Engraçado como eles reconhecem muitas coisas que ouvem desde a barriga. Eu rezava o pai nosso todos os dias em voz alta como se rezasse com ele, e hoje quando ele escuta já olha pra mim, reconhecendo as palavras.

    Bjussssssssssssssssssssssss

  • Cozinha de Mulher disse...

    Também concordo que a música acalma.. assim como uma boa música estimula e muito uma criança... em várias fases da vida.
    Quando minha filha mais velha tinhas uns 02 a 03 anos eu escutava muito um CD de músicas dos anos 80 bem românticas..
    Ficávamos deitadas na rede na área... eu fazendo carinho na cabecinha dela até ela dormir..
    Deixava ela dormindo nos meus braços bem aconchegada ..
    Hoje aos 16 anos quando ela ouve uma daquelas músicas do CD ela me pergunta se eu ouvia quando ela era pequenininha porque ela diz que sente uma saudade que ela não sabe explicar..
    Eu acho fofo.. e sempre são músicas daquela época..

    Um beijo e parabéns pelo post.. ficou lindo!!

  • Paula Martinelli, a Mãe da Catarina. disse...

    Escutei muita música durante a gravidez, Gleysa. De todos os tipos! Uma coisa que me chamou atenção quando a Catarina nasceu foi o móbile... durante a gravidez eu passava horas escutando aquelas musiquinhas... até hoje o móbile acalma a Catarina. É impressionante!!!
    Muitas músicas que eu cantava também tiveram o mesmo resultado! Acho isso fantástico!!!
    Beijos,
    Paula Martinelli
    www.minhamaternidade.com

  • Brenda Kayene disse...

    Eu já li sobre isso e por via das dúvidas, não custa ouvir, né?
    Creio que faz bem sim... acalma o bebê. Tanto que se você for procurar muitas músicas pra bebês, a maioria tem um toque clássico.

    Parabéns pela postagem!
    Beijos!!!

  • Ivna Pinna disse...

    Música só pode fazer bem né?! Relaxa, inspira, anima, desestressa.. então eu acredito no poder dela sim!
    Aqui a gente ama e passa o dia cantando os mais variados estilos!

    Beijos

Postar um comentário

Quando você comenta, também participa do Mamães em Rede! Comente, participe, pergunte. Obrigada!

 

©Copyright 2012 - Todos os Direitos Reservados - Mamães em Rede | Design By Arte Design