Tratando dos olhinhos dos nossos filhos

4 de novembro de 2012 19 comentários


Por Cristiane

Existem mesmo vários problemas envolvendo a musculatura dos olhos em crianças. Estes dias foi muito bem explicado por aqui “ o estrabismo” pela Paula Martinelli, a mãe da Catarina. 
Hoje venho falar sobre mais um problema que tem haver com a musculatura dos olhos: a ambliopia ou olho preguiçoso. Existem vários tipos e algumas que muito dificilmente uma pessoa comum consegue notar e um tipo de está associado ao estrabismo. 
Bem, atualmente ao nascer as crianças fazem o teste do olhinho, e normalmente os médicos pedem para que aos 3 anos a criança volte ao oftalmologista para mais uma vez avaliar-se o desenvolvimento da visão da criança. 
Isto é algo muito importante, porque a criança não nasce enxergando e sim aprende a enxergar e na verdade este processo se estende até os 6 ou 7 anos. Quando enfim a visão de uma criança está pronta. Sendo assim, qualquer deficiência ainda pode ser corrigida e em alguns casos livrando o uso do óculos no futuro. 
Mas sei bem como somos e muitas vezes não levamos ao pé da letra o zelo com os olhos. 
A pediatra do meu filho sempre alerta aos 3 anos que já é o momento de marcar um dentista e um oftalmologista, mesmo não havendo alteração visível na criança. 
Pois bem, eu marquei pra mim, para o marido e para o meu filho nem lembrei. 
Passado algum tempo, notamos que quando ele fixava o olhar parecia que um dos olhos dava um desalinhamento. Gente muito pouco!!! Tão pouco que ao chegar no médico ele avaliou e não conseguiu perceber nada. Pediu para que voltássemos na semana seguinte para avaliar sem o colírio. Isto mesmo, exame de dilatar a pupila como um adulto, a diferença é que ao invés de ler as letras e números mostram desenhos tais como: passarinho, bolo, bola, etc. Daí a importância da criança já falar. 
Voltamos e o médico então conseguiu perceber que ele tinha o olho preguiçoso. 
Como assim, olho tem preguiça???? 
Tem sim, não nascemos enxergando nós aprendemos a enxergar e quando o cérebro não conecta os dois olhos, corre-se o risco de sobrecarregar um olho somente. Estimulando uma visão monocular ou invés de binocular. 
Nosso mundo caiu!!!!!! Ficamos loucos e morrendo de dó do tratamento: tampão e óculos!!!! 
Grau mesmo, não era muito 1 e pouco, mas aquele tampão me matava!!!!! 
Primeiramente colocamos nas mãos de Deus e Ele conduziu tudo. 
O óculos ele não estranhou, mas o tampão, chorou tanto a primeira vez. Pensa, tampar o olho bom pra estimular o preguiçoso a trabalhar!!!! 
Foi uma tristeza porque o tampão é muito feio também!!! 
Então resolvi, dar uma balançada nas coisas que aprendi neste tempo como usar tampões coloridos com desenhos, a forma certa de tirar pra não irritar a pele e resolvi fazer um blog afim de ajudar outras mães a não passaram pelo que nós passamos, enfim trocar ideias. No meu blog falo de tudo e vira e mexe publico algo nos marcadores olhinhos a respeito da ambliopia. 
Já li muito sobre o olho preguiçoso e sei que uma das suas consequências também é a perda da visão irreversível. Pode ser que o olho seja perfeitinho esteticamente, mas a pessoa perde a visão, trocando em miúdos cego de um olho. Embora não pareça. 
Outra forma de suas consequências,são um olhinho mais caído que o outro e dificuldade pra ver os efeitos 3D (muita irritação ao assistir e dor de cabeça),olho torto no futuro (isto pode desenvolver mais tarde a consequência).Indiretamente, as pessoas com um olho amblíope podem ter problemas no desempenho de determinadas profissões. Por exemplo, é difícil imaginar um cirurgião ou um piloto profissional com uma ambliopia...Daí a importância de verificar como está os olhinhos dos seus filhos antes dos 6 anos porque depois o tratamento já fica mais complicado. O olho da criança só fica prontinho ao 6 ou 7 anos, então antes disso podemos corrigir problemas de visão como o astigmatismo, hipermetropia. Ou seja, você pode curar o olho preguiçoso ou ambliopia e aumentar a visão do seu filho fazendo o tratamento correto. Implicará no aumento da visão pra toda vida!!!!!Hoje já estamos tratando a um ano e meses e a doutora felizmente já está querendo tirar o tampão porque no caso do Bruno o déficit foi pouco ou socorremos rápido não é mesmo? Ele usa o tampão somente 4 horas por dia. 

Ressalto também a importância de levar no médico especialista em estrabismo, pois achei a médica que trato hoje mais experiente que o primeiro em que fui.

Cristiane é autora do blog Olho preguiçoso.




19 comentários:

  • Juliana Reis disse...

    Amiga, conheço a história do Bruninho e levei Dudu ao oftalmologista aos 3 anos por conta da sua história. Graças a Deus foi tudo bem.
    Obrigada por compartilhar conosco sua história aqui no MR.
    Parabéns por ser essa mãezona! E o baby vai bem?
    Beijo,
    Ju

  • Andrea disse...

    Nossa, como aprendemos no MR, todos os dias algo diferente.... as Mamães em Rede unidas, falando cada uma dos seus conhecimentos.... vamos longe! Mais uma dica sensacional, Criastine. BeijoBeijo. Andrea e Lara. http://coisas-da-lara.blogspot.com.br

  • ANTONIO RUBILAR BARBOSA VALENTE disse...

    Oi!!
    Minha amiga Renata, "óia" eu por aqui também..rs.Gostei do seu novo espaço, legal.Quanto ao post, pequenos acompanhamentos e atenção aos nossos pequenos, podem muitas vezes abreviar um caso mais sério à frente.E a visão é um dos pontos mais críticos, pois se não tivermos discernimento para detectarmos algum problema, o caso acaba por ficar sério.
    Bem, uma vez vc me perguntou sobre o fato de alguns japoneses dormirem nas ruas...É, há o fato de que aqui no Japão a pobreza ser quase zero.Mendigos mesmo não existem, miséria não se vê por aqui. Existem sim, os casos de alguns japoneses dormirem nas ruas, mas não ao relento.rs. Dormem nos trens, metrôs,ou em locais de espera, como clínicas ou hospitais.E isso já é quase tradição por aqui.Mas geralmente isso se aplica mais aos idosos, o que ultimamente vem crescendo de forma descontrolada. Há mais idosos no Japão do que pessoas ativas ou em carga de trabalho normal.E isso preocupa o governo atual, que faz políticas de adequação social.Bem minha amiga, estou por aqui, te desejando o melhor, hoje e sempre. Um ótimo domingo para vc e os seus.Um bjo amigo, Rubi.

  • Renata Diniz disse...

    Cris! Assim como a Ju disse, eu também levei a Laura ao oftalmologista por conhecer a história de Bruninho. O seu depoimento aqui e a iniciativa do seu blog auxilia muitas mamães para a prevenção. E como diz o ditado: prevenir é mais simples do que remediar. Meus parabéns pelo cuidado, não só com os seus filhotes, mas com todos os filhotes das mamães em rede. Beijos!

  • Michele Camargo disse...

    Cris ainda bem que existe o MR heinnn rsrs nunca tinha ouvido falar sobre olho preguiçoso!!

    Alias nunca tinha ouvido falar um monte de coisa e agora estou aprendendo... esta é magica da vida né, sempre podemos aprender né?!

    bjs
    http://historiadeumamae.blogspot.com.br/

  • Cristiane Lima disse...

    Olá!! Cris, meu filhote tem 1 aninho e 5 meses e já foi ao oftalmo assim q fez 1 aninho pq ele tem um olhinho torto... Quando percebi, procurei ler, perguntar ao pediatra e recebi o encaminhamento, como ele é mt pequeno,ainda não podemos fazer e tb ainda temos chance de corrigir, mas aos 2 anos é imprescindível voltar ao especialista pra q aí sim façamos o tratamento e recebamos o diagnóstico. é mt dífícil para nós mães admitir q nossos bbs tem algum problema, mas precisamos pular essa barreira e perguntar, se informar no melhor para eles. Amei o post e já compartilhei em minhas redes. bjss
    Depois passe no meu cantinho http://cphilene.wordpress.com/

  • Isabelle Joanne disse...

    Minha amiga também teve, mas isso depois de grande já, já compreende mais. Meu irmãozão tem 4 aninhos, nunca foi ao oftalmo, mandar minha mamãe marcar, pra já hahahaha.

    Beijos, http://irmacorujando.blogspot.com.br/

  • Divagações da Mamãe Tê disse...

    Oi Cristiane, que relato importante. Realmente pouca coisa notamos em nossos pequenos quando a deficiência é pequena. Mas um alerta desse serve para ficarmos atentas.

    E quanto informação que não conhecia.

    Quanto ao seu filho ele foi muito forte. E claro vocês também. Tolerar um tampão por mais de um ano não deve ser nada fácil.
    Mas se é para o bem dele, tem que fazer não é mesmo? E sempre falo, existem coisas piores nesta vida...

    Deus abençoe vocês e seu pequeno. E parabéns pela preocupação e insistência para resolver o problema..

    Beijos.. Teresinha Nolasco (Bolhinhas de Sabão para Maria)

  • Carol Meoli disse...

    Nunca tinha ouvido falar de olho preguiçoso. Mas achei muito importante esse post e de muita valia! Muitas mãe mesmo não se preocupam com a saúde dos olhinhos dos pequenos. Isso é verdade. Muitas mãe nem sabem que o bebê faz o exame do olhinho na maternidade mesmo.
    A Babi fez antes de completar 1 ano. Já que eu tenho problema (uso óculos desde os 6 anos de idade) tenho um pouco (quase imprevisivel de estrabismo). A família do meu marido tem muitos problemas de visão. Então sempre ficamos de olho na saúde da visão dela.


    Adorei o post muito útil...

    Beijos

  • Mamãe Roberta Soares disse...

    Acho muito importante este assunto. Eu tenho mipia e rezo pro Matheus não ter. Minha mãe tem estrabismo, mas mal se nota.
    Logo levarei ele pra verificar.
    Bjs.

    http://matheusmeucoracao.blogspot.com.br/#

  • Vivi * Isaac disse...

    Amei o post. Semana passada levei o Isaac no Cema por indicação do pediatra, por eu ter miopia, descobri que é genético, fez o exame e me encaminhou para fazer um exame ocular, e ela informou que todas as crianças que os pais tem algum problema de visão, tem que fazer acompanhamento até a criança completar 7 anos, uma vez ao ano. Bjs
    Vivi e Isaac

Postar um comentário

Quando você comenta, também participa do Mamães em Rede! Comente, participe, pergunte. Obrigada!

 

©Copyright 2012 - Todos os Direitos Reservados - Mamães em Rede | Design By Arte Design