Confissões de uma mãe após os 30

2 de dezembro de 2012 12 comentários



"Minha vida sempre foi marcada por muita luta, minha família sempre foi humilde, meu pai metalúrgico e minha mãe dona de casa, cresci, estudei, me formei professora primária e com 19 anos comecei a lecionar e lá se vão  mais 19 anos de luta.

Aos 21 anos conheci o amor da minha vida, Juvenil a pessoa que iria mudar minha vida e aos 23 anos nos casamos. 

Decidi  continuar trabalhando e quando tive que fazer uma faculdade para poder continuar lecionando, mais 3 anos de muita luta. Um ano após minha formatura passei no concurso da rede estadual do Estado de São Paulo e ingressei como professora de arte, minha vida mudou, pois trabalhava longe de casa, 3 ônibus pra ir e 3 pra voltar, dando aulas à tarde e à noite.

Fomos terminando nossa casa, sempre tive na minha mente ter filhos somente quando eu tivesse uma vida com conforto para eles e com 33 anos resolvi que estava na hora. Dois meses depois já estava grávida e minha vida mudaria mais uma vez...

Foram tantas alegrias, uma gravidez maravilhosa,  ainda trabalhava longe de casa, aos 6 meses de gestação entrei em trabalho de parto, fiquei 3 dias internada tentando segurar o bebê, mas sua vontade de nascer era tanta que no dia em que eu completaria 7 meses de gestação, ainda internada, os médicos suspenderam as medicações pra eu receber alta, daí voltaram as dores e a hemorragia e não dava mais pra segurar. Naquele dia minha vida se modificou completamente, João Vitor nasceu com 1k 460 gramas e 41 cm, um pequeno bebê prematuro, mas um guerreiro...

Tive muito medo, foi sofrida aquela época, tinha que ir para casa, passava o dia tirando meu leite para poder levar no hospital pra o João poder se alimentar. Nunca vou esquecer a 1ª vez que o vi na UTI neonatal,. Quando o Juvenil chegou perto da incubadora,  falou: É o João Vitor.  Eu falei com ele e ele chorou ao ouvir minha voz, eu chorei sem parar, quanta culpa sentia, sem nem saber porque.

Foram 30 dias de UTI e 3 dias no quarto, ele estava internado para ganhar peso e imunidade, foi sofrido, mas a cada dia uma notícia feliz.

O João recebeu alta bem no dia do aniversário do Juvenil e eu o deixei ele sair do hospital com o pequeno nos braços, era o momento mais maravilhoso que tivemos depois de um mês de pura luta.

Nosso João foi crescendo , enchendo nossas vidas de alegria, uma alegria indescritível, que eu nunca havia sentido nada igual .

Sempre fomos abençoados pelos amigos que sempre nos confortaram e sempre amaram nosso pequeno João Vitor. Mesmo no hospital recebemos ajuda através de muitas orações, até mesmo pessoas que não nos conheciam pessoalmente fizeram orações nas sua igrejas, sou muito grata por tanto carinho.

O tempo foi passando e o João crescendo, se desenvolvendo, mas  não andava e com 1 ano e meio passamos por 4 pediatras e a última o encaminhou para um neuro. Numa ressonância magnetica foi detectada uma sequela do nascimento, por eu ter ficado tanto tempo em trabalho de parto o cérebro dele sequelou-se. Naquele dia senti o chão sair dos meus pés, entrei em pânico. 

Fomos encaminhados para um tratamento com sessões de fisioterapia e fono, com 15 dias de fisioterapia o João começou a dar seus primeiros passinhos, foi uma glória para todos nós, nosso pequeno havia vencido mais uma batalha. Cheguei da escola e o Juvenil me contou  e eu pude ver meu pequeno andando ainda inseguro, mas muito feliz.Choramos, gritamos, festejamos, agradecemos ao Senhor!

Agora o João Vitor está com 4 anos e 2 meses, sempre foi uma criança  muito calma, muito inteligente, um filho maravilhoso, o melhor que Deus poderia ter me dado. Minha vida depois do João se tornou muito mais bela, mais colorida, descobri aos 34 naos que nasci para ser mãe!

Agradeço a Deus por poder ser mãe de um ser tão maravilhoso que enche minha vida de alegrias todos os dias, razão da minha vida, este é o JOÃO VITOR MEU MAIOR TESOURO!"

Patricia é autora do blog João Vitor meu maior tesouro.


12 comentários:

Postar um comentário

Quando você comenta, também participa do Mamães em Rede! Comente, participe, pergunte. Obrigada!

 

©Copyright 2012 - Todos os Direitos Reservados - Mamães em Rede | Design By Arte Design