A escolha da primeira escola

18 de janeiro de 2013 19 comentários


Ano letivo começando e também nossas dúvidas quanto à seleção da escola de nossos filhos...

José Marcos, meu filho, foi para a “escolinha” com apenas cinco meses. Não tive como evitar a ida para a creche depois do fim da licença-maternidade.

Para escolher a creche, onde ele ficaria em horário integral, comecei a procurar ainda grávida e a me informar bastante sobre elas. Considero alguns aspectos importantes, tais como: 
  • metodologia; 
  • experiência dos educadores; 
  • espaço físico, 
  • limpeza e organização; 
  • segurança do local; 
  • localização; 
  • alimentação.

Além disso, conversei com alguns pais que têm filhos nas creches visitadas. Escolas em que fui tratada com indiferença e pressa foram logo descartadas.

Quando meu filho estava com três meses, o levei nas escolas que se enquadravam no padrão de qualidade que eu procurava, citado acima, e o fator decisivo foi o tratamento que tiveram com ele. Considero extremamente importante o preparo dos educadores, e o primeiro contato diz muita coisa sobre eles. Os educadores de uma escola infantil devem gostar de trabalhar com crianças e ter noções de como educar e cuidar delas.

Acredito que cada mãe, pai ou cuidador tenha uma sensibilidade especial para saber qual é a melhor escola para a criança. Analisando cada detalhe, é possível escolher a escola ideal, já que não existe escola perfeita, e sim aquela que atende às necessidades da criança e da família.

A Educação infantil é um momento muito importante na vida de uma criança. Ele continuará a receber estímulos para desenvolver suas habilidades motoras, cognitivas e sensoriais, seu relacionamento com o próximo e suas emoções.

José Marcos agora já frequenta uma escola regular e com os critérios que estabeleci e meu instinto materno, acredito ter feito a melhor escolha.

*Post também publicado no blog Vida de Mãe da Nestlé.



Espero que você consiga encontrar a escola ideal para seu(sua) filho(a)!
Abraços,



Você também me encontra nos blogs:

19 comentários:

  • Divagações da Mamãe Tê disse...

    Muito bom minha querida Genis.. Texto simples, direto e sensível.

    É isso mesmo.. o bom senso e instintos maternos falam e devem falar alto nesse momento da escolha.

    Exatamente isso que vc falou: descartar as escolas que atendem com pressa e sem atenção. Não servem mesmo.

    Maria entrou na escola com 2anos e 2 meses. Por necessidade parei de trabalhar quando ela nasceu, ou melhor, já na gestação.
    Por isso, fiquei com ela em casa até essa idade.

    A partir dai fui visitar as escolas mais populares daqui.
    Fui em uma primeira e achei escura, meio desorganizada...etc..

    Na segunda já gostei de cara por vários motivos.
    Um deles foi o tratamento que você falou. É uma escola tradicional e atendia os requisitos que eu gostaria de ter numa escola. Além do mais, minha doce mãezinha havia estudado nela ha 64 anos.. IMagina... Vó e neta na mesma escola...

    A segurança é importantíssima também..

    Não existe mesmo a escola perfeita, mas como você falou, a ideal para a família. A que se adequa às necessidades de pai, mãe e filho.

    E no dia-a-dia e com as reuniões, certas coisas podem ser levadas em conta...

    No final.. tudo bom senso e muito amor...

    Beijos .. Parabéns pelo texto..

  • Reflexões de Mamãe disse...

    Vou ter que pensar nessa seleção quando meu filho for pro 1o. ano, já que ele está na escolinha da prefeitura, que, aqui, é melhor que todas as particulares pra Educação Infantil....
    Gostei muito desse post.
    Obrigada!!!!

  • Ivna Pinna disse...

    Tem que avaliar mesmo todos os itens que vc falou! Aqui eu prezo mais pelo acolhimento, pela leveza na educação, por proporcionar brincadeiras educativas, estimular amizades, do que pela "fama" da escola do mundo!

    Beijos

  • Camila Carvalho disse...

    aaai, eu CONSEGUI encontrar! Juroo
    foi tenso no começo, a procura, ad dúvidas...Mas logo a fase de adaptação passou e hoje colho os frutos do ótimo desenvolvimento da minha pequena..
    Bjos Genis..adoro teus posts...

  • Anne Lieri disse...

    Genis,excelente seu artigo e vai ajudar muitas mães,com certeza! Escolher uma escola para os pequenos não é mesmo nadinha facil!Adorei suas ideias e temos que ter empatia com a escola, as pessoas,o metodo,tudo!Estava com problemas no Google pra comentar porisso não apareci!bjs,

  • ANTONIO RUBILAR BARBOSA VALENTE disse...

    Amiga Renata!!!
    Bom post, a escola é realmente o ponto de partida na vida de uma criança.É pena que nem todos os pais tem condições de colocarem seus filhos em boas escolas.Passando aqui para saber como vc está e para lhe desejar um ótimo fds.Um bjo amigo, Rubi.

  • ANTONIO RUBILAR BARBOSA VALENTE disse...

    Amiga Renata!!!
    Bom post, a escola é realmente o ponto de partida na vida de uma criança.É pena que nem todos os pais tem condições de colocarem seus filhos em boas escolas.Passando aqui para saber como vc está e para lhe desejar um ótimo fds.Um bjo amigo, Rubi.

  • Diana Demarchi disse...

    Com uma criança maior a gente ainda tem a possibilidade de conversar. O maior problema é com um bebê de 5 meses, foi mais ou menos como o meu caso... Eita que não tem espaço físico bom, professora querida, iluminação, proposta, método, valor, ou que quer que seja que acalme o coração. Só o tempo mesmo... E ainda bem (ou seria que pena) que ele passa super rápido!!
    Beijos
    Diana Demarchi

  • Anônimo disse...

    Concordo com o post. Minha pequena irá para a escola este ano no, quando completa 2 anos. Foi difícil a escolha, visitei umas 15 escolas e acho que meu instinto materno acabou me auxiliando na decisão. Estou apreensiva pois ela ficou até hoje com minha mãe para eu poder trabalhar, em quem tenho total confiança....
    Agora é só esperar dia 28/01...

    Beijoooooo
    Ana

  • Deborah Gebran disse...

    Genis querida, você sabe que seu post foi fundamental para me ajudar com a escolha da escola da Marinah, até coloquei no meu blog...
    Parabéns pelo post. Espero que nossas mamães aproveitem ao máximo esse post.
    Bjo

  • Jackie Graça disse...

    Oi Genis ótimo texto, passei por essa fase quando o Davi era bem bebê, fui atrás conferir o lugares, como as pessoas tratavam, foi bem complicado, mas no fim ele acabou ficando com a minha mãe, nessa fase. E agora que está começando a ir pro colégio com 2 anos e 7 meses, a escolha foi mais fácil, mas não menos criteriosa.
    Bom, como eu disse ameiiiii o post e espero que ajude bastante mamães, por que a insegurança corrói as mães nessa hora. bjusssss

Postar um comentário

Quando você comenta, também participa do Mamães em Rede! Comente, participe, pergunte. Obrigada!

 

©Copyright 2012 - Todos os Direitos Reservados - Mamães em Rede | Design By Arte Design