Estou no Facebook

28 de fevereiro de 2013 15 comentários
Google

As redes sociais atraem as crianças também. Ciente dos riscos, os pais e até mesmo os professores devem orientar as crianças e os alunos. Enquanto isso, vítimas de ofensas, comparações e diversos tipos de contaminações explicam a visão idílica, por vezes, pipocadas na internet. Dos radicais aos moderados é preciso participar da campanha permanente contra os agrotóxicos da vida cibernética. Elogio a vida camponesa pela simplicidade do modo de viver. Mas, não repudio a inspiração européia da modernidade que aprimora a comunicação e precisa das tecnologias. Todavia, o descontentamento é com quem pisa na bola e exagera. Daí a necessidade de saber o que fazer com o que o seu filho faz na internet. Não é desentender e chatear. Mas sim, integrar conhecimento, introduzir limites, emplacar regras, oferecer alternativas e mostrar que o amor fala mais alto e faz a diferença. Não devemos correr da vida moderna, mas devemos aprender a desacelerar a precocidade que insiste em estressar a família brasileira. Em casa, abra as portas com cuidado e não se deixe levar tão facilmente pelos modismos. A internet é o grande movimento que retrata a sociedade contemporânea. Contemplem a realidade. E tratem de modificá-la em algo melhor que justifique a experiência de alta qualidade, sem concessões.


15 comentários:

  • Alexsandra Helga disse...

    Minha filha tem três anos e lógico já mexe no computador...Não podemos nos esconder da realidade, mas, resgato com ela brincadeiras muitas vezez esquecida, como fazer comidinha, pular amarelnha...
    Beijinhos e até mais...
    http://www.meusamoresvariedades.blogspot.com.br/

  • Divagações da Mamãe Tê disse...

    E prá te falar a verdade Renata, o "algo melhor" sempre será uma rotina mais afastada do computador.

    Tenho certeza que éramos (crianças e adultos) muito mais felizes sem essa tecnologia que assusta pelo tamanho de informações e novidades...

    Um quintal e uma bicicleta na rua sempre serão mais saudáveis para o adulto e principalmente para a criança do que uma cadeira giratória e uma mini televisão quase 24 hs na frente da gente...

    Quando sabemos usar com moderação, a internet traz benefícios e facilita em estudos ou outras coisas. É super prática. Mas quando abusamos ela se torna realmente um peso, um mal e as vezes até uma doença.

    Outro dia estava lendo um post sobre esse assunto. E em uma das partes falava sobre a facilidade e o comodismo de procurar certas coisas no "santo google"...

    Admiti no meu comentário que ele estava sendo meu dicionário diário, não só pra mim, mas estava ensinando essa facilidade pra Maria.

    - Mamãe o que significa isso.
    - Vamos olhar na internet.

    Sabe o que vou fazer? Correr para comprar um dicionário, que ela possa folhear, procurar e aprender da forma "antiga" e diria..Saudável..

    Tudo que é equilibrado é mais saudável.. usar com bom senso para usar bem...

    Belíssimo texto. Bem empregadas as palavras..

    Beijos Rê

  • Jackie Graça disse...

    Rê, ótimo post, é realmente difícil excluí-los desse mundo, no caso do meu filho ainda dá, ele adora o computador mas por causa das letras do teclado e dos desenhos que ele vê. Mas me choca inclusive a maneira como as pessoas se portam na internet mesmo tendo crianças add. Por exemplo eu evito ao máximo certas coisas por que tenho meus primos pequenos no meu face, e não gostaria que eles lessem ou vissem certas coisas. Sem falar que muitas vezes eles deixam a infância pra trás pra ficar na internet, pra jogar no computador e perdem a interatividade na vida real. Acho até que seja uma questão de saúde também, antigamente a gente até comia besteiras, mas corríamos, pulávamos, passávamos o tempo assim. Hoje muitos passam o tempo comendo e jogando, jogando e comendo. Nada saudável né.

    Bjussssssssss

  • Cristiane disse...

    Renata, fico super triste quando vejo crianças que só pensam em internet. E os pais deixam... Um dia vi uma reportagem onde uma psicólogo perguntava aos pais se eles concordam em deixarem seus filhos de 7 anos irem sozinhos ao centro de uma grande cidade??? Continuou... Largar os filhos sozinhos na internet é bem por aí... Cris

  • Ivna Pinna disse...

    Ótimo texto. Acho que as tecnologias tem sim, algo muito bom, mas deve ser usada com muita moderação.
    Eu fico boba quando sou adicionada no face pelos filhos das minhas amigas, tem crianças de 4, 5 anos com contas ativas. E pra que? Sinceramente não vejo necessidade, já que praticamente não escrevem o próprio nome.
    Aqui o Enry usa o computador, se duvidar
    melhor que eu, mas ficamos nos jogos infantis, nos programas que permitem, ao menos, exercitar o desenho e a criação.
    Mas não quero que ele troque um passeio ou uma brincadeira pra ficar na frente do computador. Limito mesmo.

    E conta no face, só quando completar 18 anos! Kkkkk

    Beijos

  • Camila Carvalho disse...

    Pois é Rê...
    aqui que táa!
    a moderação é tudo nessas horas...
    eu mesmo morro de receio de passar um exemplo ruim pra minha pequena, pois sou uma facebookmaníaca...rs
    Mas vou me compreometer a ensinar os limites...
    bjão e adoorei o post de hoje..
    perolasdealanis.blogspot.com

  • Andreia Cristina disse...

    Eu cresci brincando na rua, de rouba-bandeira e pique-esconde.

    Eu acho que é quase impossível evitar que a tecnologia entre na nossa casa nos dias de hoje. Mas cabe a nós pais estarmos atentos quando ao tempo gasto com ela e sobre o que acessam.

    O importante é ter equilíbrio, porque se utilazarmos assim a tecnologia só tem a nos beneficiar.

    Beijo Rê!

  • Juliana Reis disse...

    Rê, muito importante a sua reflexão.
    Ouvi uma vez um comentário muito pertinente: o facebook aproxima quem tá longe, mas afasta quem tá perto. É verdade.
    Não devemos privar nossos filhos do uso da internet, mas ao mesmo tempo temos que impor limites e estimular a infância verdadeira.
    Beijo,
    Ju

  • Maria Heloisa disse...

    O mais importante é mostra a verdade e sempre
    manter controle da situação. Por aqui procuro sempre mostra
    ao Renan as coisinhas que fazia na minha infancia.
    beijinhOos ♥

    http://www.anjodmv.com/

  • Kellen Bittencourt disse...

    Oii Renata, bacana o texto, ultimamente ando meio incomodada com o excesso de horas que minha filha tem passado na net, apesar dela fazer outras atividades, porém a mãe não dá ex né, vivo no computador tbém em função do blog, então complica ainda mais impor limites!

  • Genis Borges disse...

    Oi amiga, falar sobre tecnologia, principalmente do uso do computador e das redes sociais é de suma importância. Não só para as crianças e adolescentes, mas para nós tb. Conheço uma professora que foi vítima de falsificação de fotos e perdeu seu emprego por isto.
    Com nossos filhos o olhar é redobrado, claro, e quando chegar a hora aqui em casa, estaremos de olho, com certeza.
    Ótima abordagem, parabéns.
    Bjus, Genis

Postar um comentário

Quando você comenta, também participa do Mamães em Rede! Comente, participe, pergunte. Obrigada!

 

©Copyright 2012 - Todos os Direitos Reservados - Mamães em Rede | Design By Arte Design