Meu filho aprende fora da escola?

26 de fevereiro de 2013 23 comentários

Fevereiro é época de volta ás aulas, mas nem todas as crianças antes dos 4 anos vão à escola não é mesmo? O Post de hoje é um pouco sobre isso, o aprendizado das crianças que não vão á escola. Não sobre elas terem ou não de ir à escola, cada família sabe o que é melhor pra si e quais são os motivos das suas escolhas.

Não é por que seu filho não frequenta à escola que ele não aprende nada, já me deparei com esses questionamentos,  o Davi está com 2 anos e 7 meses e nesse tempo juntando todas as minhas tentativas, ele deve ter ido no máximo de  2  a 3 meses ao colégio e esse mês vamos tentar novamente, mas por que eu acho que ele é muito sozinho e  não por questão de aprendizado.

A criança aprende e muito sem ir à escola, tudo é questão do que ela é exposta, por exemplo, você alguma vez já esteve brincando com seu filho e de repente ele falou uma palavra que você nem imaginava que ele sabia? Com certeza já e aqui em casa acontece com muita frequência o Davi falar novas palavras sem que nós realmente tenhamos parado para ensinar. Ainda esses dias ele estava fazendo seus rabiscos e eu perguntei “O que é esse?”  e ele me respondeu “ É um dragão mãe”, eu fiquei parada pensando em quando eu ensinei a ele essa palavra, ou quando eu havia mostrado um dragão a ele, nunca, mas em compensação ele vê muito Mike o Cavaleiro, que tem dragões e outros desenhos do tipo. Também conjuga os verbos corretamente, ele diz “eu peguei”, “eu falei”, “eu pedi”, “você pega”,”você fala”.... e por aí vai.

E sabe por quê? Não, nós não ensinamos a ele como no colégio, nós vivenciamos isso, as crianças aprendem muito mais com que elas veem e ouvem todos os dias de forma habitual do que quando é imposto a elas. Em casa nós procuramos falar o mais correto possível, por isso ele conjuga tudo corretamente, não infantilizamos demais as palavras, ele pode falar errado ou até engraçado, mas nós não, a criança é ele. O Por favor, e o Obrigado foi inserido dessa mesma forma natural por aqui, nós temos o costume de pedir as coisas dessa maneira a todos e agradecemos sempre, pedimos desculpas e licenças até para os gatos, o que resultou no Davi pedir tudo com essa educação e sempre agradecer sem que nós fiquemos pedindo para que ele o faça.

E não é só a questão da educação e novas palavras, ele sabe todo o alfabeto, sabe mesmo em qualquer ordem que se coloque as letras, sabe os números, as cores e as formas, muito mais do que se estivesse no colégio. E não, eu não estou dizendo que meu filho é um gênio, ou que ele é mais desenvolvido do que as outras crianças. Sim, ele é esperto, não posso tirar os méritos dele, mas não é só isso, ele é incentivado, é exposto da maneira mais tranquila a tudo isso. Sabe aquele desenho da Discovery Kids que muitos acham que é só pra distrair e que desenhos educativos são chatos? Pois é, eles são os meus aliados mais inesperados, já que nunca coloquei para o Davi assistir para que realmente aprendesse, mas sim para que se divertisse. Mas como ele só assiste a esses desenhos o aprendizado veio de brinde.

Começamos a notar quando um dia ele viu um W em uma embalagem e disse (“doubleU”) o W em inglês, e ficamos pensando de onde ele tinha tirado isso. Foi quando lembramos que seu desenho favorito era o Super Why que ensina as letras em inglês, e logo ele já me mostrava todo o alfabeto falando em inglês, agora sabe todo em português ( Você vai notar no vídeo que colocarei que algumas vezes ele ainda confunde as letras em inglês). Quando notamos esse interesse dele, começamos a desenhar e escrever as letras junto com ele, e sempre brincamos assim, ele adora mostrar as coisas que ele aprendeu então sempre pedimos pra ele mostrar, depois vieram os números e fizemos da mesma maneira, ele aprendeu a contar de 0 a 10 e reconhecer os números onde quer que estejam, e nós sempre perguntamos a ele que número é e tudo mais, fazemos isso com as formas e com as cores e ele sabe reconhecer um hexágono e diferenciar de um pentágono, compramos brinquedos com as formas para incentivar esse interesse dele, ele tem carrinhos, caminhões e caixinhas que encaixam as formas e se distrai um tempão com elas e faz questão de nos perguntar qual forma é, como se ele estivesse nos ensinando ou feliz em nos mostrar que ele sabe. Faz isso também na rua quando vê alguma forma, número ou letra que ele reconheça, ou nós perguntamos pra ele "que cor é aquele quadrado ali Davi?" ele se distrai nesses momentos nos passeios e se diverte por que fica orgulhoso em mostrar que ele sabe as coisas.

Vejam, como eu disse meu filho não é superdotado, não é mais inteligente do que as crianças normais, ele é incentivado e exposto a situações, brincadeiras e programas que contribuem com seu desenvolvimento e tudo isso observando os interesses e habilidades dele, por que o Davi é o tipo de criança que se você sentar e ficar insistindo em ensinar algo pra ele, ele vira a cara e te ignora, tem que ser mesmo quando ele quer, quando ele se interessa pelas coisas.

 Então posso dizer tranquilamente que nesse ponto a escola não fez falta pra ele, como muitas pessoas diziam que ele ia aprender tudo mais tarde, que ia ser mais difícil pra ele. Eu mesma muitas vezes me questionei isso, se não estaria fazendo mal a ele deixando em casa tanto tempo apenas com a minha mãe e os gatos, que ele não aprenderia nada, e me surpreendi com ele e conosco, pois aprendemos a valorizar o aprendizado em forma de brincadeira, a valorizar o nosso comportamento que ensina muito mais ao Davi do que nossos discursos, a cada dia ele fala uma palavra nova, define algo novo e muitas vezes percebemos que é algo que ele já sabe há um tempo, mas que ainda não tinha tido a oportunidade de mostrar.

Eu não estou incentivando que você não leve seu filho a escola, mas que não se sinta culpada se ainda não se sente segura de mandar seu filho à escola, se acha que ainda não é a hora, ou não está em condições de pagar uma creche realmente boa, ou qualquer que seja o motivo do seu filho ficar em casa antes dos 4 anos. Saiba que você pode ensinar muito a ele e da maneira mais gostosa, brincando e se divertindo com seu filho e nunca subestime aquele programa que você acha que é só para passar o tempo, pois não é, dê preferência para que seu filho assista desenhos divertidos e que ensinem algo a ele, o meu filho adora a Dora Aventureira, Super Why, Os Monstrinhos, Mister Maker e quase todos os desenhos da DK, além da Galinha Pintadinha e a Palavra Cantada que ensinam e divertem também. Mas se engana quem pensa que ele só quer isso, ele adora as mal criações do Pocoyo, infelizmente, corre o dia todo, monta obstáculos para pular com a bicicleta, é uma criança levada e normal apesar de gostar muito de aprender, ele faz isso brincando.

Segue um vídeo dele mostrando as letras, números e formas:



Beijos e mais uma vez espero muito ter ajudado!!!!!



23 comentários:

  • Renata Diniz disse...

    Bom dia, Jackie! Eu estava curiosa pelo seu texto desde que você comentou. E a sua mensagem é também a prova de que a educação começa em casa. E se assim não for, não adianta colocar a criança na escola mais cara do mundo. Não surtirá efeito se o amor não vier de casa. "Quem ama educa"! Beijo!

  • Jackie Graça disse...

    Oi Rê obrigada, acho que a questão é bem por aí.Os pais tem que pegar para si a responsabilidade, tem que incentivar, cuidar, educar e não ficar esperando a hora de mandar para escola. Bjussssss

  • Mamãe Nádia disse...

    Passando aqui pra matar a saudade do seu cantinho, depois de alguns dias sem aparecer...
    Nos últimos dias estive meio off, e vou dedicar menos tempo ao blog agora, mas mesmo assim sempre que puder estarei aqui no seu blog pra deixar o meu carinho!
    Teu blog tá na minha lista de leitura constante, sempre passo por aqui!
    Beijos!

    www.asosmamaenadia.com

  • Anônimo disse...

    Oi, uma dica: no post seria bacana sempre mencionar a idade da criança em referência. :) adorei o video bjs!
    bshintaku@gmail.com

  • Carol Meoli disse...

    Oi amiga, estava falando exatamente sobre isso com uma amiga agora.
    A Babi tem 1 ano e 11 meses e é muito esperta. Mas muito esperta que tenta controlar todos de casa.
    Estou querendo coloca-la na escolinha no semestre que vem, pelo fato de que ela anda muito mimada, mandona e cheia de atitude, mas o mimo não somos nós os pais que temos dado. Sou uma mãe durona quando tem que ser, mas sei dar carinho e dar atenção.
    A escola ajudaria muito. Já que ela não tem contato com crianças.

    Beijos e parabéns pelo post
    O Davi tá lindo demais!!!

  • Jackie Graça disse...

    Carol o Davi está indo á escola por isso, estava muito mandão, muito cheio de si, e quem mima é meu pai. Sem falar que criança no meio de adulto o tempo todo parece que esquece como é ser criança. Eu costumo dizer que pari um adolescente, por que acorda reclamando e dorme reclamando de tudo kkkkkkkkkkkkkk Quanto ao aprendizado aqui tem sido assim, fácil, o que é difícil é a falta de amiguinhos, de mais crianças pra ele brincar. bjusssssssssss

  • Gleysa Lopes disse...

    Jack que texto maravilhoso, serio mesmo tudo que vc disse é verdade, pelo menos e o que acontece aqui em casa, me surpreendo com Heitor ele só tem 1 ano e 7 meses e sabe de tanta coisa, repete tudo que a gente fala, e sabe das coisas, se a gente fala pega o controle da tv ele vai la e pega e fala tontole e fala hi5 de um jeitinho dele, e incrivel, esses desenhos sao otimos mesmo!
    Em compensação o primo dele nao fala muito nao, e ainda nao entende das coisas e tem 1 ano e 8 meses, acho que falta estimulo, e como vc disse os adultos que o cercam falam tudo errado! Dai a criança aprende errado, agora ele esta ficando perto do Heitor e isso esta estimulando ele a falar, e ele começou a falar palavras pequenas, como suco por exemplo.
    Ja Heitor fala de tudo e sabe pedir tb, como mama peito, ou escova dente...eu fico boba!!
    Adorei o video, e parabens ao Davi por saber de tudo!!!

    Bjs
    Gleysa
    www.demamaeursa.com

  • Deborah Gebran disse...

    Jackie, esse Davi é demais hein... Vc é uma mãe e tanto, parabéns!!
    Marinah foi para escola porque eu precisava de um tempinho para desenvolver meu trabalho... E já foi sabendo muito, tanto que até as professoras assustaram... E todo mundo ensina um pouco aqui, papai, vovó, vovô...
    Gostei da ida dela para a escola também pela convivência com outras crianças...
    Bjo

  • Juliana Reis disse...

    Jackie, que post incrível!!
    A educação começa em casa em todos os sentidos. E mesmo quando a criança frequenta a escola, os pais devem estimular o aprendizado e não delegar tudo para a escola.
    Parabéns pelo post!
    Beijo,
    Ju

  • Jackie Graça disse...

    Obrigada Amiga, Heitor é bem esperto e bem estimulado , com certeza vai ajudar bastante esse primo. Muitas vezes as crianças não falam ou falam enrolado demais por causa dos adultos mesmo. bjussssssssss

  • Jackie Graça disse...

    Obrigada. O Davi começou a ir pra escola esse mês, até a prof de natação elogia bastante ele já saber tanta coisa. Ele começou a ir por ficar muito sozinho, pra eu trabalhar a minha mãe fica com ele, então é mais tranquilo pra mim essa parte. Bjussssssssssssss

  • Jackie Graça disse...

    Oi Ju obrigada, com certeza a edução em casa tem que ser contínua, acho que se estende até a idade adulta, afinal eu pelo menos as vezes preciso de um empurrãozinho da minha mãe ou um puxão de orelha. Pra ter filho tem que ter consciência que é pra vida toda e não delegar para escola ou pra "rua" os seus deveres. bjus

  • Divagações da Mamãe Tê disse...

    Que coisa mais fofa.. Dá vontade de morder..rs

    Maria assistiu tudo e disse:

    - até as formas ele sabe?

    rs

    Em casa sempre tivemos o pensamento de não forçar Maria a nada. Não introduzir a escola e seus ensinamentos antes da hora certa. E acho válido isso..

    Mas nossa pequena é muito curiosa. E como seu pequeno Davi quer aprender as coisas...

    Incentivamos sempre lendo a noite pra ela antes de dormir. Ela tem muitos livrinhos.
    Sempre pediu para soletrar as palavras pra ela, antes mesmo de começar a aprender as letras..

    Jacaré de letras em madeira, formas também em madeiras, letras e numeros em EVA.. são uns dos brinquedos da Maria que ela ganhou de um amigo nosso... E vou te falar que ajudou muito...

    Acho mesmo que cada criança tem sua hora certa de aprender e não devemos "formar" gênios. Sabemos que muitos pais ficam ansiosos pelo desenvolvimento rápido do seu filho e as vezes até os cansam com aprendizados indevidos..

    Criança é esperta, descobre tudo e quer aprender. Mas com toda certeza como você falou, o incentivo é um grande aliado nesse aprendizado.. E a partir desse estímulo (e não pressão) deixar fluir toda e qualquer descoberta da criança...

    Muito bom o post. Quando falamos com o coração as coisas fluem...e se estendem não é Jackie...

    Parabéns pelo incentivo e beijocas nesse pequeno aprendiz...

  • Jackie Graça disse...

    Obrigada Amiga, o Davi não faz nada se a gente impor a ele, tem muita vontade própria, as vezes acho que tem até demais. Então quando notamos esse interesse nele começamos a incentivar, e foi legal por que nos aproxima muito, sabe, notar o que ele gosta e entrar de cabeça no mundinho dele. Ele ainda não tem paciência pra ouvir histórias, ele é bem agitado, mas sempre me vê lendo, já imita, então acho que em breve ele vai começar a ter curiosidade sobre o que tem nos livros. Ele adora ir a livraria, quero que ele tenha esse gosto, mas que também continue sendo essa criança arteira que não para quieto.

    Bjusssssssssssssssss

  • Divagações da Mamãe Tê disse...

    Com certeza aproxima mais Jackie.. Como te disse, a noite lemos para Maria e é uma delícia.. Ela fica super atenta, claro é mais velha que o Davi.

    Mas mesmo que ele não consiga se concentrar para leitura...mostre as figuras, deixe ele pegar no livro e conte a historia do seu jeito para ele ir tomando gosto e se familiarizando..

    É muito legal mesmo ir na livraria.. isso também é um grande incentivo.. vá sempre...

    E ele pode ser tudo..arteiro e um bom adorador de livros..

    Beijos grandões...

  • Genis Borges disse...

    Oi Jackie, concordo com vc que o estímulo independente da criança ir ou não à escola, deve partir de casa, da família.
    Tenho muitos exemplos de criança que frequentam a escola e a família pensa que isso já basta e não estimula em nada em casa. É uma pena. Uma vez ouvi uma mãe em uma reunião de pais na escola, dizendo que achava os deveres de casa um absurdo, pq dever a criança tem que fazer na escola e não em casa e que ela não tinha tempo e blablabla. Essa criança não é estimulada em nada em casa e percebemos nitidamente seu comportamento mais tímido e sua coordenação motora aquém para a idade.
    Um outro exemplo foi um aluno que começou a estudar com 6 anos este ano. Esse tb não recebe estímulo em casa e está dando um trabalhão pra professora. Ele não tem noção espacial, não sabe pegar o giz, não reconhece seu nome e etc.
    São dois exemplos totalmente estremos.
    Mas, por um outro lado ainda vejo muitas famílias que são parceiras com a escola e que, como vc, estimulam os filhos desde pequenos, mesmo antes de frequentarem a escola.
    Parabéns pela escolha, pela atitude e vontade de educar Davi.
    Beijo grande, Genis

Postar um comentário

Quando você comenta, também participa do Mamães em Rede! Comente, participe, pergunte. Obrigada!

 

©Copyright 2012 - Todos os Direitos Reservados - Mamães em Rede | Design By Arte Design