Crescimento Infantil: Tal mãe, tal filha??!!

21 de julho de 2013 10 comentários



Já fazia mais de 2 anos que eu não levava a Aimêe na consulta pediátrica de rotina. E você deve estar se perguntando por que tanto tempo? Em defesa explico: por motivos alheios a nossa vontade, ficamos sem plano de saúde nesse período, acompanhado de demora em conseguir uma consulta com a pediatra dela, além do mais ela (Graças a Deus) não ficou doente nesse período. Pra dizer que não deu nada, quando começou o inverno surgiu tosse e gripe, levamos ao pronto atendimento, medicada e liberada, nada grave. E aí já havia se passado esse tempo.

Agora que estamos novamente com o plano de saúde, consegui a consulta, depois de 6 meses de espera! E lá fomos nós. 

Segundo: o exame de rotina. Tudo estava indo muito bem: olhos, ouvidos, garganta, porém na hora de medir a altura foi constatado que na curva do crescimento dela havia desacelerado, caindo duas curvas. Contado que ela se alimenta bem, é ativa e vai bem nas atividades escolares, para garantir que realmente está tudo bem e que isso é uma questão genética, a pediatra sugeriu que fizesse um raio X da mão e do punho. Com essa imagem, é possível detectar o padrão de maturidade dos ossos, proporcional ao crescimento, uma vez que a altura de cada um está relacionada com seu desenvolvimento ósseo.

Como nessa idade é comum um “estirão” (dos 6 para os 7 anos),  ela até comentou que de repente ainda pode ser que ela venha a dar esse “estirão” e voltar a sua normalidade na curva de crescimento. Na dúvida levamos ela para tirar o raio X.

O resultado ficou pronto e claro que abri antes de levar para a pediatra. Qual mãe que nunca abriu o resultado do exame do filho que atire a primeira fralda!

No laudo dizia que a idade óssea estava abaixo da idade conforme as normas estabelecidas, não eram exatamente nessas palavras, enfim.

Antes de sair pesquisando tudo sobre o assunto, tive meu momento dejavu e lembro que quando eu era criança foi a mesma coisa. Minha mãe “correu” muito comigo por causa do meu crescimento, que sempre estava abaixo na curva de crescimento. Na época foi sugerido um tratamento com hormônios, injeções que aceleram o crescimento, mas além de ser inviável financeiramente, entrou a questão genética, vim de uma família com baixa estatura, minha mãe resolveu que ficaria como estava, 5 centímetros a mais eu tiro no salto, hehe.

Mesmo assim, acabei pesquisando e achei legal compartilhar com vocês alimentos que ajudam no crescimento, além de uma boa noite de sono:

Alimentos que ajudam a crescer:


O cálcio é a substância que garante o crescimento saudável e a resistência dos ossos. Também ajuda a prevenir a osteoporose.


Já a proteína é importante para o crescimento dos músculos.

Fontes de cálcio:
- Leite
- Queijo
- Manteiga
- Sardinha
- Espinafre


Fontes de proteínas:
- Carnes
- Peixes
- Ovos
- Feijão
- Açaí



Fonte: Programa Bem Estar


Acho que a Aimêe não será muito diferente da mãe dela (eu no caso), e sem querer comparar, mas ela não é a menor da turma, tá na média de algumas coleguinhas e longe de ser a mais alta, mas acho que maior que eu ela vai ser, rs. Então antes de sofrer antecipado, vou aguardar o retorno da pediatra e ver o que ela fala. Contudo, devemos sempre consultar o pediatra porque quanto antes for diagnosticado o problema maior a chance de reverter a situação né!?









* E você que acompanha essa coluna do MR, participe. Envie sua postagem para mamaesemrede@gmail.com e veja o seu relato influenciando as mamães em rede.


10 comentários:

  • Genis Borges disse...

    Oi Claudia,

    Eu sou baixinha e JM nasceu pequeno tb. Algumas pessoas acham que ele ainda vai fazer 3 e acham ele pequeno, mas ele sempre fica no primeiro tracinho verde, da escala de medição infantil. Ou seja, ele não é fora do padrão, apenas será uma criança baixa, ou não. Tb não podemos afirmar nada, naé?
    Quando as pessoas conversam ou o observaram, daí vem o comentário "Nossa, ele é tão pequeno, mas tão esperto!" rsrs Isso é mesmo e é sempre no que eu foco. Meu baixinho é inteligente!!
    Colocamos JM pra praticar esportes e zelamos por uma alimentação bacana tb.
    Vamos ver no futuro.
    Aqui no caso, papai é baixinho tb... rsrs
    Então, "Tal pais, tal filho".
    Obrigada pela participação e volte sempre!!

    Genis e Equipe Mamães em Rede

  • Gleysa Lopes disse...

    E verdade!!
    Aqui Heitor tb fica sempre abaixo da linha verde, teve uma época que ele tava chegando na vermelha, entramos com a natação que ajudou ele sair do risco de perigo!!
    Porem questão de genética tb, pai e mae pequenos e avos menor ainda,...kkkk nao tem como crescer muito ne?
    Mas e sempre bom ficar atentas, hj Heitor quase chega perto da linha verde que e a media padrão, acho que ele nao será alto, irá ficar do tamanho do pai no máximo!!!

    Bjs
    Gleysa

  • Lu (mãe da Bia) disse...

    Oi Claudia!!
    Se vc acha que ela está seguindo um padrão de altura, não preocupa não! A clinica é sempre mais importante que os exames!!!
    Pode ser que ela terá que ingerir mais cálcio um pouco... mas tenho certeza que isso vcs vão tirar de letra!
    Boa sorte!!!

  • Carol Meoli disse...

    Oie... bom comigo era diferente, sempre fui maior que meu irmão mais velho, quando criança. Tive esse "estirão", creci muito rápido, e tive problemas no joelho e quase desloquei o quadril por isso. Tive que ficar anos sem fazer educação física, para não danificar meu quadril. Que sentia muitas dores, também não podia andar rápido, muito menos correr!!
    A Babi é grandona, tem as pernas compridas, tem tamanho de uma criança de 3 anos, e ela tem 2...
    Não sei se ela terá essa fase do "estirão", mas tenho certeza que será grandona, feito o pai. Eu não sou muito grande, mas tenho os ossos largos, e isso faz aparentar ser grandona.
    Boa sorte com sua princesa!!!

    Bjs

  • Dani disse...

    Olá! Aqui é o contrário... a Mari sempre foi meio abaixo para engordar... mas cresceu muuuuito, é a maior da turminha dela, e nós (eu e o papai dela) nem somos tão grandões assim rsrsrsr... mas estou sempre de olho para ver se ela continua engordando e nossa pediatra é bem atenciosa nessa parte, acho que isso é importante!!!
    um beijinho!

    www.aprendendoasermaehoje.com

Postar um comentário

Quando você comenta, também participa do Mamães em Rede! Comente, participe, pergunte. Obrigada!

 

©Copyright 2012 - Todos os Direitos Reservados - Mamães em Rede | Design By Arte Design