Falando sobre as birras

10 de setembro de 2013 8 comentários
Até ontem, ela era meiga, educada, boazinha, meu bebê! Agora, já não sei o que faço! Ela chora, esperneia, se joga no chão, grita e faz uma pirraça... Não... você não está sozinha... É sempre assim... também já passei por isso! Para alguns, essa fase dura um mês... para outros pode durar um pouco mais... e ainda, para aqueles que não percebem ou não querem ver... pode durar o resto da vida!
Estamos falando daquela fase, conhecida por terrible two, que vai dos 2 aos 3 anos, e é a fase em que a criança percebe que não é mais bebê, quer se firmar como " gente" , demonstrar suas vontades, fazer tudo ao contrário do que mandamos e coloca toda nossa paciência a prova! Alguns dizem que é a primeira adolescência...( socorro!).
Vou contar um pouquinho aqui, como sobrevivi! rsrsrs
Primeira atitude que devemos ter: não perder o controle (isso quer dizer, não gritar, bater, agredir ou descontar a raiva na criança). Ela não pode perceber o quanto te irrita com esses comportamentos.
Ela vai fazer birra, tente conversar, explicar que quando choramos ninguém consegue entender nada, caso ela continue se esperneando, chorando, saia de perto (observe se o local permite isso). Sem plateia,o show não tem graça!
Depois que passar, converse e avise que na próxima vez ela vai perder o direito de algo que ela goste muito (aqui era descer para brincar no parquinho).
Claro que outros momentos como esse irão se repetir e você terá que ser firme com aquilo que prometeu!
Valorize sempre os bons comportamentos, mas sem presentes! O máximo que costumava usar com a Bia, eram adesivos!
Algumas crianças tentam bater nos pais, jamais revide ou ameace bater de volta (você acaba de falar que não é legal bater e logo quer repetir o mesmo comportamento?), segure firme, olhe bem nos olhos dela e fale em um tom de voz mais forte! A criança tem que perceber que o que ela fez não foi legal!
Sou totalmente contra o bater em crianças, nunca precisei e nem quis usar esse método por aqui! Sempre na conversa, algumas vezes deixei sem direito (uma punição tem que ter, pois a criança tem que aprender que existem consequências para o comportamento errado).
Algumas brigas não valem a pena ser compradas, por exemplo, você quer que ela use o vestido rosa e ela quer usar o verde! Não vai ser neste momento que você vai mostrar quem manda em quem! Dá para negociar, sem stress para ambas as partes!
Tem uma ótima tática para essa fase da oposição, fale o contrário: não quer escovar os dentes? "Não escova mesmo não, fica com o dente sujinho, pra encher de bichinho!"; comigo funcionava sempre... rsrsrs
Podem perceber, que a grande maioria que tem esse comportamento em casa, não repete isso na escola. Porque sabem que no ambiente escolar não vai ter espaço pra birra, ela vai chorar, espernear e ninguém vai fazer a vontade dela. Na escola ela tem regras, tem limites, existe uma rotina!
O mais importante nesse momento é ter paciência e saber dizer o NÃO.
Sempre aviso aos pais que a hora para corrigir, ensinar a ter respeito e a colocar limites é exatamente nesta idade, depois fica muito mais difícil!
Sempre com muita paciência, carinho e amor. Saber lidar com esse momento te trará ótimos resultados!
Melissa Machado

8 comentários:

  • Genis Borges disse...

    Oi Melissa, adoro os seus posts e eles contribuem muito para buscarmos caminhos melhores na educação de nossos filhos.

    Eu faço tudo isso o que vc falou e sinto que tudo é um constante desafio e aprendizado, como mãe.

    Não podemos desistir de ensinar os nossos pequenos.

    Grande beijo, Genis

  • Cristiane Lima disse...

    Olha tudo que eu precisava ler!
    Meu filhote está deste jeito... tenho feito o que sugeriu qd ele vem com as birras, mas ele anda se jogando muito no chão... tenho como fazer algo?
    Muitas vezes saio de perto, mas ele continua lá, converso, converso... mas na mesma
    bjss

  • ♥ Nanda ♥ disse...

    birras nos tira o serio né
    mais ainda o melhor é manter a calma e pulso firme
    amei a postagem o amor tudo supera

    linda manhã bjs

    http://sermamaepelasegundavez.blogspot.com.br/

  • Carol Meoli disse...

    Ai, essas fases de birras são realmente uma loucura!!! rs

    A Babi vira e mexe tem umas crises dessas e me deixa louquinha junto com ela.
    Eu confesso que tento ao máximo controlar meu nervoso, mas na maioria das vezes eu saio de perto.
    Birras de pura manha e eu não aceito, porque não sou eu quem dou. Então, vejo ela me ignorando, quando tento conversar pra ver se entramos num acordo... mas ela chora mais alto e berra... Não aguento!!!
    Mas tem vezes que me surpreendo com minha paciência, pois finjo que não sou eu... kkkkkkkk Finjo que não está acontecendo ali, comigo!

    Mãe louca eu, né?

    Bjs

  • Dani disse...

    Excelentes dicas, muito obrigada, vou usar todas... aqui a birra e o "não" imperam algumas vezes... e haja paciência rsrsrsrs.
    obrigada pelas dicas!
    beijos

    www.aprendendoasermaehoje.com

Postar um comentário

Quando você comenta, também participa do Mamães em Rede! Comente, participe, pergunte. Obrigada!

 

©Copyright 2012 - Todos os Direitos Reservados - Mamães em Rede | Design By Arte Design