Sindrome da Alienação Parental - você conhece?

5 de setembro de 2013 4 comentários

"A chamada Síndrome de Alienação Parental (abreviada como SAP) é um termo cunhado por Richard A. Gardner no início de 1980 para se referir ao que ele descreve como um distúrbio no qual uma criança, numa base contínua, cria um sentimento de repúdio a um dos pais sem qualquer justificativa, devido a uma combinação de fatores, incluindo a doutrinação pelo outro progenitor (quase exclusivamente como parte de uma disputa da custódia da criança) e as tentativas da própria criança denegrir um dos pais." Wikipedia

Acontece frequentemente nas famílias recém separadas, um dos pais tenta afetar o outro por não aceitar a separação ou por motivos de vingança utilizando-se dos filhos.

Como identificar a SAP:
  • Um dos pais é excluído da vida do filho pelo outro;
  • Interferência nas visitas;
  • Ataca a relação do filho com o outro genitor;
  • Denigre a imagem do outro genitor.

A Criança Alienada:

  • Apresenta um sentimento constante de raiva e ódio contra o genitor alienado e sua família;
  • Se recusa a dar atenção, visitar, ou se comunicar com o outro genitor;
  • Guarda sentimentos e crenças negativas sobre o outro genitor, que são inconsequentes, exageradas ou inverossímeis com a realidade. 
Crianças Vítimas de SAP são mais propensas a:
  • Apresentar distúrbios psicológicos como depressão, ansiedade e pânico;
  • Utilizar drogas e álcool como forma de aliviar a dor e culpa da alienação;
  • Cometer suicídio;
  • Apresentar baixa auto-estima; 
  • Não conseguir uma relação estável, quando adultas;
  • Possuir problemas de gênero, em função da desqualificação do genitor atacado. 

Eu posso falar com conhecimento de causa sobre a alienação parental, pois tanto eu quanto meu irmão sofremos com ela desde a separação dos nossos pais.

Meu pai usava o meu irmão para tentar convencer a minha mãe a voltar para ele, então meu irmão começou a ficar rebelde, ir mal na escola, brigar na rua, desrespeitar a todos e quando era indagado pela minha mãe porque ele estava fazendo isso ele dizia que era porque ele não tinha família como todo mundo, que ele queria que ela voltasse a morar na casa do meu pai.

Comigo ele sabia que essa estratégia não iria funcionar, pois eu sou a mais velha e vi de perto o sofrimento da minha mãe para querer se divorciar, então ele a atacava, denegrindo sua imagem, criticava tudo o que ela comprava para mim, queria eu eu espionasse a vida dela para contar para ele, chegou a um ponto tão insuportável que, eu uma criança de 11 anos, decidi que não queria mais -lo, tampouco falar com ele.

Hoje, existe uma lei que ampara e protege as crianças desta forma de agressão, se você conhece alguma criança que passa por essa situação denuncie ao conselho tutelar mais próximo, não deixe a criança passar por isso sozinha.




4 comentários:

  • Bázinha disse...

    Menina, conheço bem isso!! Sofri com isso...meus pais são separados e a minha mãe não ajudava em nada...meu pai, menos ainda...agindo como criança! Hoje meio que superei..não tenho uma relação pai x filha com meu pai, mas pelo menos, falo com ele!!

  • Leila Nassif disse...

    Tem pais que são mais infantis que seus filhos. O egoísmo é tanto que esquecem que seus filhos são vítimas, de seus pais, e que eles tem a missão de ama-los

    http://soumaedecinco.blogspot.com/

  • Genis Borges disse...

    Conheço algumas crianças que vivem esse drama, e é realmente muito triste, podendo causar traumas futuros, como vc disse.
    Um ótimo tema a ser tratado, parabéns pela coragem de expor seu depoimento.
    Bjus, Genis

Postar um comentário

Quando você comenta, também participa do Mamães em Rede! Comente, participe, pergunte. Obrigada!

 

©Copyright 2012 - Todos os Direitos Reservados - Mamães em Rede | Design By Arte Design