E o jantar? Pode virar lanche?

8 de novembro de 2013 9 comentários

Uma das características da vida moderna é a dificuldade para o preparo de refeições, seja para a compra adequada de variedades, seja pelo tempo que esse preparo exige. Assim, hoje, as famílias optam, em nome da praticidade, substituir o jantar por lanches.

O jantar pode ser substituído por lanches, desde que essa substituição seja realizada com alimentos correspondentes, ou seja, com a composição adequada de nutrientes, pois o que geralmente ocorre é a troca do jantar por lanches industrializados ou salgados prontos: pobres em nutrientes essenciais e com excesso de gordura e sódio.

Os lanches devem ser constituídos de alimentos de cada grupo alimentar:
- alimento rico em carboidratos (geralmente pães, massa ou batata, mandioca, arroz);
- alimento rico em proteínas (frango desfiado, atum, carne fatiada ou moída, embutidos magros- esporádico, queijos brancos, ovos);
- alimentos ricos em vitaminas, minerais e fibras (frutas e/ou vegetais).

E na prática, como combinar tudo isso? Veja alguns exemplos:
- Sanduíche de queijo e atum com salada (pelo menos 2 tipos);
- Sopa de legumes variados com frango;
- Sopa de feijão com macarrão e vegetal verde escuro;
- Kibe assado recheado de tomate e cenoura ralada com pão;
- Hamburguinho caseiro (congelado: receita no Blog) com pão e salada;
- Torta de liquidificador de carne moída e legumes variados;
- Sanduíche de frango com salada;
- Omelete com queijo e legumes no pão;
- Pão com cottage, carne desfiada e salada.

As carnes utilizadas podem ser reaproveitadas do almoço, mudando-se sua aparência: misturando legumes, desfiando o frango ou carne cozida. Pode-se também congelar pequenas porções prontas para utilizar nesse horário. Optar por carnes magras.
Os vegetais utilizados devem ser variados a cada dia. Utilizar sempre folhosos e vegetais verde - escuros.
O pão pode ser integral ou outras variações: sírio, de forma, de leite, 07 cereais e esporadicamente pão de queijo.

E as crianças?

A substituição do jantar por lanche só é recomendada no final da fase pré escolar da criança (a partir dos 3 anos, no mínimo). Antes dessa idade é importante o consumo da refeição para a adaptação da textura dos alimentos e também para a formação dos hábitos alimentares. Essa refeição pode ser uma sopa completa (legumes variados e/ou feijão, carne e folhosos) ou a forma clássica: arroz e/ou massas, feijão, salada, carne e legumes, lembrando da variedade diária para proporcionar o teor ideal dos nutrientes.




9 comentários:

  • Mãe da Loly disse...

    Adorei esse post!!! Estava pensando em dar lanche em vez do jantar mas vou esperar mais um pouco até minha filha completar os 3 anos (em março). Eu e meu marido não temos o costume de jantar mas acabamos cedendo por ser mais saudável para nossa filha, mas sentimos falta de só lanchar...
    Excelentes informações!!
    Beijos,
    Dani www.maedaloly.blogspot.com.br

  • Divagações da Mamãe Tê disse...

    Gosto muito das suas dicas Laura. Sempre sensatas e objetivas. Maria ainda come arroz e feijão no jantar, mas quando comemos algo diferente e ela acompanha, é sempre com legumes e verduras associado.

    Nada perfeito, mas bem nutritivo. Não vivemos sem nossas folhas verdes e legumes muitas vezes ralados...

    Salgados, quando associados aos legumes e verduras, procuramos sempre os mais caseiros e fabricados por pessoas da região ou o próprio supermercado. São sempre os que tem menos conservantes e outras coisas.

    Adorei..Beijos grandes...

Postar um comentário

Quando você comenta, também participa do Mamães em Rede! Comente, participe, pergunte. Obrigada!

 

©Copyright 2012 - Todos os Direitos Reservados - Mamães em Rede | Design By Arte Design