Um pouco sobre Epilepsia

12 de novembro de 2013 6 comentários
Há algum tempo atrás presenciei alguém tendo uma crise Epilepsia, confesso que assistir isso não foi agradável pelo simples fato de não saber o que fazer, eu fiquei imóvel, vendo tudo que acontecia ao meu lado, graças a Deus tinha pessoas que souberam como socorrer a pessoa. Fiquei pensativa sobre como isso acontece em crianças e resolvi pesquisar sobre o assunto e  com isso decidi compartilhar com vocês o que aprendi.
fonte: ventosdoleste.com.br

Epilepsia é uma disfunção cerebral que muitas vezes provoca convulsões, só porque uma criança tem uma convulsão não quer dizer que seja epilética, por isso é necessário realizar uma investigação rigorosa (exemplo se ela teve mais de uma convulsão por um determinado período, sem qualquer causa aparente como febre alta, uma queda, entre outras). O pediatra irá precisar de sua ajuda para descrever os episódios, além do exame clinico, tomografias, ressonâncias magnéticas e exame de sangue. Geralmente as causas são desconhecidas e o quadro é avaliado como epilepsia idiopática (sem explicação), já quando é uma causa de uma doença ou acidente chama-se epilepsia sintomática.

Sintomas característicos de epilepsia em crianças de até 6 anos:


  • Contração muscular mantida do corpo ou do braço ou perna que dura de poucos segundos a minutos.
  • Contrações rápidas de um único músculo ou de grupos musculares do braço ou  da perna.
  • Série de contrações musculares rápidas e ritmadas do rosto, face ou  dos braços ou das pernas.
  • A cabeça ou o tronco da criança"cai" para frente ou o tronco "arqueia" pra trás, ou os braços da criança "dobra" repentinamente como se estivesse tendo espasmo.
  • Movimentos parecidos como "pedalar", impulsão da pelve, balanceio.
  • Diminuição na amplitude e/ou velocidade dos movimentos ou até mesmo a interrupção dos movimentos.
  • Desvio forçado e mantido dos olhos, cabeça e troco para um dos lados.

Como socorrer alguém tendo uma crise epilética?

O maior problema de quando alguém tem uma crise e a segurança, pois onde ela estiver ela ira cair, por isso quem for ajudar e importante diagnosticar com rapidez que a pessoa esta tendo uma crise e colocar ela em lugar seguro para que ela não se machuque, proteja a cabeça da pessoa, não coloque nada na boca da pessoa, não tente impedir os movimentos, desaperte as roupas que possam machucar (tire os sapatos, gravatas), quando a crise passar (os movimentos parar) coloque-a de lado para que não aspire, logo a pessoa irá recuperar a consciência, caso isso não aconteça procurar ajuda medica, e lembre-se que você tem que manter a CALMA!

Segue um vídeo de como socorrer corretamente:



Dica: Pesquise, mantenha-se informado, nunca se sabe quando alguém irá precisar da nossa ajuda!

Fonte: Associação Brasileira de Epilepsia e da Liga Brasileira de Epilepsia.


Um forte abraço de mamãe ursa!


6 comentários:

  • Lyanna Souza disse...

    Gostei muito da matéria, quanto mais informação sobre o assunto melhor!!! A gente nunca sabe quando vamos presenciar alguém tendo uma crise bem diante de nossos olhos!!! Bjos!!!

  • Genis Borges disse...

    Oi minha amiga, já passei por isso na escola. Um aluno era epilético e a família não comunicou a escola. Um dia ele teve uma crisa, passei um susto danado!
    Ótimas informações.
    Bjus

Postar um comentário

Quando você comenta, também participa do Mamães em Rede! Comente, participe, pergunte. Obrigada!

 

©Copyright 2012 - Todos os Direitos Reservados - Mamães em Rede | Design By Arte Design