Colo de mãe é pra sempre

21 de fevereiro de 2013 30 comentários


Vira e mexe Maria demonstra sua vontade de não querer crescer.

Sua carência de ser bebê novamente se manifesta quando estou mais próxima a ela, de forma física e afetiva. Dando banho, brincando, escovando seus dentinhos ou colocando para dormir.

- Não quero crescer, quero ser bebê de novo.

Muitas vezes deseja mamar novamente. Talvez pelo fato de ter usufruído do leitinho da mamãe até 2 anos e 2 meses. Os olhinhos eram firmes em mim, enlaçando o momento que não se apagará nunca da memória e do coração.

Apesar de vê-la crescendo e se desenvolvendo de forma saudável e feliz, me pego nostálgica contemplando suas fotos de bebê. A sensação enorme de não tê-la aproveitado tanto quando mais nova, ronda constantemente meu coração. Uma vontade de viver tudo aquilo novamente. Acho que esse sentimento será eterno e já me vejo com saudade dela agora, aos 6 anos.

Quando Maria me "aperta" com seus desejos impossíveis de não querer crescer, sinto um misto de compaixão e dor por não poder atender seu pedido, e a nostalgia aparece de novo de forma mais forte.

Enfim, o que posso fazer?

Dia desses como em vários outros, vem a pequena sonhadora me sacudir com suas carências.

- Mamãe, não quero ser adolescente.

Eu, pra amenizar a situação e ao mesmo tempo com meu coração apertado por saber que um dia isso será inevitável, me consolo:

- Ah minha filha, é bom ser adolescente! Você poderá passear com as amigas sozinha, viajar, ir ao cinema... Por que não gostaria de ser?
- Porque não irei caber mais no seu colo (dizendo com suas palavrinhas inocentes).

Toda mãe quer ouvir isso. Palavras de ternura, de atenção de agradecimento, por tanto amor que sentimos por esses pequenos anjos em forma de filhos. Mas eu, bem no fundinho do coração, pensei baixinho: "Eu também não quero que você vire adolescente".

E esse mesmo coração desajeitado, mas muitas vezes carregado de sabedoria, consegue aliviar a dor momentânea da pequena (e da mamãe também) com um pensamento rápido e maternal:

- Sabe quando você não caberá mais no meu colo?

- Quando mamãe?

- Quando você não o quiser mais...


clique para ver de pertinho

Essa música de Toquinho e Vinícius sempre foi um marco 
pra mim no crescimento de Maria. 
E traduz toda "dor" que sinto ao vê-la crescer...





30 comentários:

  • Renata Diniz disse...

    Bom dia, Teresinha! Contemplar o crescimento das filhas é de uma beleza inteira, pois elas são a nossa poesia de todo dia. Por outro lado, eu compreendo a intensidade do sentimento nostálgico de querer modificar a realidade desejando que elas fossem criança a vida inteira. Pois crescer é doído mesmo. Todavia, essa rara chance de sermos todas eternas crianças só existe dentro de nós. E essa possibilidade, nós oferecemos às nossas filhas por meio de nossas responsabilidades quase artísticas. Traçados pelo amor, o nosso comportamento ganha o sentido e a beleza da poesia. Isso faz diferença para que nossas filhas sejam cada vez mais felizes. E quando forem grandes e adultas continuem com a mesma alegria que move a criança! Adorei o seu post! Beijo em você e na linda Maria!

  • Jackie Graça disse...

    Bom dia!!! Isso é bem coisa de mãe né, eu sou baixinha e as vezes me pego pensando nisso quando carrego o Davi no colo, olho e vejo que meu bebezinho que cabia interinho nos meus braços agora fica meio desajeitado no meu colo, e eu não me nego nunca de carregá-lo nos braços, mesmo ele sendo pesado, por que sei que não vai demorar o dia que em que eu não vou conseguir mais, ou que ele não vai querer mais. Dói vê-los crescer, dói vê-los independentes, é uma dor de tristeza, de satisfação e de alegria,mas é dor. Me sinto triste por ter ficado tão exausta em seus primeiros meses, me sinto culpada as vezes por deixar que o cansaço algumas vezes tirasse a magia de ter meu grande amor em meus braços. Também me sinto nostálgica e olha que o Davi só tem 2 anos e 8 meses, ainda o chamo de bebê da mamãe, mas quando olho pra ele, é um menininho que já sabe as letras, já lê o próprio nome, que se deixar coloca a própria fralda sozinho, e que só a usa 1 vez ao dia. Ele está cada dia mais independente e eu cada dia mais carente de sua dependência.

    Bjusssssssssssssssssssssss

  • Tauana Blans disse...

    ai que lindo!!
    Chorei...
    Mto emocionante e verdadeiro.
    no fundo a gente nao quer que crescam, queremos q fiquem sempre aninhados em nossos braços.
    mas eh cmo vc disse, só nao caberão mias quando e se quiserem
    adoro seus textos.
    beijos!

  • Mamães em Rede disse...

    Isso Renata: "crescer é doido".. "nostalgias" também são doidas e se misturam toda hora na cabeça da gente como você falou, o desejo de querer vê-los pequenos e a alegria de vê-los crescendo, amadurecendo felizes.

    Nossas responsabilidades e sentimentos artísticos que estão toda hora enfeitando nosso dia-a-dia com eles, nutrindo esse amor, embalando nossos sonhos infantis junto com eles..

    E nossa esperança, nosso sonho é esse mesmo: fazer a diferença na vida deles quando adultos, pra que se tornem mais felizes por terem sido amados demais quando crianças... Amém..

    Obrigada pelos sempre lindos comentários.. Posts diria..

    Beijos a pequenina Laura.. a beijoca de Maria já foi dada a ela..Obrigada..

  • Mamães em Rede disse...

    Jacke, bom dia! Também sou desprovida de altura, rs.. e sou miudinha..rsss
    Pois com toda essa miudeza, carrego Maria até hoje que não cansa de pedir colo. São 6 anos e 20kilos. As vezes ainda me arrisco em seus momentos de cansaço e insistência, em trazê-las alguns metros a pé pra casa...E eu com meus braços fortes, nem sinto seu peso....por tanto amor...

    Davi é um bebê ainda... e assim também ainda chamo Maria...

    Carregue-o muito.. ele certamente vai te pedir colo durante muitos anos..
    Na idade do Davi eu levava Maria carregada pra escola e até mais...3, 4 anos... pois ela dormia na hora de ir.. Andava metros e metros, mas dava conta...

    O amor grande nos faz fortes..

    Mas dói Jacke como você falou... Tristeza, satisfação, alegria mas dor no meio de tudo isso...
    Esses sentimentos estão arraigados em toda mamãe e não tem jeito...

    E não se sinta triste nem culpada. Não mandamos e nem temos culpa de ficarmos cansadas, exaustas ou indispostas. Antes de sermos mães, somos humanas, cheias de limitações, e isso basta.

    Lindo comentário o seu... Parece um outro post...
    Obrigada!

    E curta bastante seu pequeno Davi.. ele é muito pequenino ainda..
    beijos



  • Fabiane Godoy... disse...

    Oi amore,dói saber q ela vai crescer,já está grandinha,mas eu mãe sozinha seu o papi dela,tenho certeza q nós dois juntos ensinamos só coisas boas para Alice...Ela é doce,meiga e amorosa,agarrada demais comigo,ainda mais depois da perda..Zinha,sei que vou sofrer,mas ela será uma linda adolescente...com sua meiguisse e seu amor comigo...amo incondicionalmente....Deus abre o caminho melhor para ela...para todas as nossas princesas...sobrinhas,primas,amigas..beijos,,,,adorei.....

  • Mamães em Rede disse...

    OI Tauana, que bom você aqui no Mamães em Rede.. é um prazer..

    É verdade, queremos nossos pequenos sempre pequenos em nossos colos.. Desajeitados ou não são nossos bebês eternos. E é uma alegria quando eles nos mostram que não querem sair dele...

    E acho importante manter isso por muito tempo (ou sempre).. Vejo tantos adolescentes no colo dos pais... é isso que desejo pra minha filha e pra gente..

    Obrigada por sua linda visita.. Seja bem-vinda sempre...Beijos querida...Beijocas na linda Maria Clara.. (adoro a coincidência de nomes)

  • Mamães em Rede disse...

    Prima querida.. que alegria ver você aqui no Mamães em Rede...

    Sabemos da sua dor e de Alice e do grande esposo e pai que foi Heraldo... Mas sei também do amor de vocês, do que ele deixou pras duas em sentimento, em educação a Alice... em amor verdadeiro que guardam com muito carinho e gratidão...

    Seu amor e cuidado com Alice são imensos e ela irá sempre retribuir esse amor tão lindo que vocês compartilham hoje...

    E com certeza, crianças, adolescentes e adultas, Deus sempre abrirá caminho, o melhor caminho pra elas..

    Beijos querida... Feliz por ter vindo aqui..volte sempre...

  • Hailton e Izabel disse...

    Ai, que lindo, Te, me emocionei, com olhos d´água ainda! Como disse, vc tem o dom de fazer a gente se emocionar com seus textos.

    Por coincidência, hoje sonhei com minha mãe. Abracei-a tão forte que pude senti-la. Será que ela veio me "agradecer" pelo o que eu tenho feito esses dias?

    Eu me lembro qdo já era adolescente e falei com minha mãe que não queria namorar um dia, pra não casar e deixá-la. Ia viver com ela para sempre e ajudá-la...rs... pura inocência da gente, mas acho que Maria ainda vai lhe dizer muito isso ainda, mesmo quando já estiver mais independente.

    Parabéns, Te, esse texto é digno de publicação em muitas outras vias!

  • Mamães em Rede disse...

    Estou feliz por ver duas primas minhas hoje aqui me prestigiando.

    Sempre fico feliz com sua visita e seus comentários sinceros e de apoio sempre aos meus textos. Obrigada por suas palavras e reconhecimento sempre ao meu trabalho.

    Bel.. arrepiei quando disse sobre seu sonho e agradecimento ao que tem feito... Eu na minha ignorância como ser humano, penso que sim.
    Não é possivel tanta ligação na infância, mãe/filha e não ter uma ligação assim depois...Eu creio nisso sim.. Ha mais mistérios do que pensamos..

    E é verdade... filhos nos falam muitas coisas na infância que gostariamos que fosse eterno... Mas a vida nos permite outros rumos...
    Vamos assim guardando dentro dessa passagem da infância, todo esse carinho e amor que temos pra dar e receber..

    Obrigada .. estou sempre aqui pra tudo..você sabe...
    Beijos minha prima querida.. adoro você..

  • Juliana Reis disse...

    Tê, que post mais lindo... me emocionei. Muito verdadeiro, pois traduz bem o sentimento materno: ficamos felizes a cada descoberta e desenvolvimento dos filhotes, mas ao mesmo tempo sentimos saudades e vontade de voltar no tempo...coisa de mãe. Mas, concordo que colo de mãe é para sempre!
    Beijo,
    Ju

  • Mamães em Rede disse...

    Ahhh Deborah, não tive essa intenção... Mas pra te falar a verdade aqui também a vontade vem..

    Obrigada pela atenção.. Beijos enormes em você e Davi Marinah que será sua eterna bebê..

  • Mamães em Rede disse...

    Sentimento de mãe é muito misturado Ju. E ao mesmo tempo simples. Fica sempre a vontade de cuidar dos filhos como se fossem bebês pra sempre...

    Acho que deveriamos sempre ter um bebê em casa pra amenizar essa "angustiante" passagem...

    De qualquer forma o nosso colinho será deles sempre...

    Obrigada pelo comentário.. Beijos grandes no Dudu..

  • Mamães em Rede disse...

    Acho que todos filhos dizem não é Carlah. Pena que crescem assim mesmo... E tomara que nunca saem do nosso colinho que é quentinho como diz minha filha)

    Obrigada por sua visita... É sempre bem-vinda!

    Beijos

  • Mamães em Rede disse...

    Com certeza Mamãe Roberta... acho que no fundo é só querermos que eles queiram nosso colinho pra sempre... e façamos para que isso aconteça...

    Obrigada por ter vindo...

    Beijos grandes....

  • Andreia Cristina disse...

    Crescer é mesmo doloroso. Parece que o mundo mágico deixa de existir.

    O texto é lindo. Demonstra que não só nós pais pensamos no assunto. Sabe que me pego a pensar constantemente nisso Tê? Também quero que meu filho deseje me colo sempre. Eu adoro o colo da minha mãe até hoje! E sei que ela também gosta disso.

    A independência traz muitos sentimentos, ao mesmo tempo que satisfaz, assusta, dá medo. Porque mãe queria o filho pequeno pra sempre, protegido debaixo das suas asas.

    Mas não tem como escapar, o crescimento chega. Basta desejar que sejam como Maria, desejosos pelo colinho da mamãe.

    Beijo!

  • Carol Meoli disse...

    Muito lindo o texto...

    Bom, a Babi quer ser bebê pra sempre. Quando falo que ela está crescendo, ela diz:
    - Não, não, não... nenê!!!

    Tá certo, então, ela é minha bebê pra sempre!!!

    Beijos

  • Genis Borges disse...

    Ai Tê, que coisa mais linda!
    JM vira e mexe se 'transforma' em bebê...rsrs faz até vozinha de neném, é uma graça.
    Seria bom se esse tempo congelasse, mas eles precisam crescer e haja coração pra aguentar!!!!
    Bjus amiga.

  • Mamães em Rede disse...

    Oi Andreia, você disse certo. "O mundo mágico parece deixar de existir". Será verdade isso, ou coisa da nossa cabeça? Uma cabeça que quer a todo custo que seu filho fique pequeno.

    Não há nada melhor do que dar colo pros nossos filhos e nada melhor do que ainda poder receber o colinho e carinho da nossa mãe...

    A independência é instigante sim, satisfaz mas como você disse e dá medo. E esse medo vem junto com uma angustia la no fundinho de estar perdendo nossos filhotes pro mundo...

    E vamos desejando e preparando tudo para que esse colo seja sempre deles... e claro..eles queiram sempre ele...

    Muito obrigada por sua visita e pelo seu comentário lindo..
    Volte sempre Andreia... beijos beijos..

  • Mamães em Rede disse...

    Deixa então Carol ela falar muito que quer ser sua bebê... a gente adora... e sente falta depois se eles não falarem...
    De qualquer forma, tenho certeza que seu colinho será sempre dela...

    Obrigada..

    Beijos...

  • Mamães em Rede disse...

    e ainda quer mamar não é Gê...rs
    Não tem coisa mais preciosa do que faze-los bebê de novo... e toda hora...

    Bom mesmo se esse tempo pudesse parar.. É Genis..eles precisam crescer... Haja mesmo coração pra aguentar e tanto desejo junto deles serem bebês novamente....

    Beijos amoreca.. Obrigada..

  • Cristiane Lima disse...

    Oi Tê! Q lindo texto, me emociono com as suas palavras e sabedoria
    Vê-los crescer é misto de tudo... e q amor ela querendo o colinho, enche-nos os olhos de emoção e de saber do tamanho amor e cumplicidade, bjss
    http://cphilene.wordpress.com

  • Mamães em Rede disse...

    Oi Cris, mais uma vez muito obrigada.. Palavras de mãe são assim mesmo: cheias de emoção e nostalgia...

    São uns amores não é? Tenho certeza que Joseph é assim também e será sempre...

    Beijos e bem-vinda sempre!

Postar um comentário

Quando você comenta, também participa do Mamães em Rede! Comente, participe, pergunte. Obrigada!

 

©Copyright 2012 - Todos os Direitos Reservados - Mamães em Rede | Design By Arte Design